Arte chega aos Silos da antiga fábrica de óleos AAA

Os emblemáticos Silos da Fábrica 3ás, em Ponte da Pedra, na Maia, vão ganhar uma nova vida, já a partir do próximo sábado. Shaping Shape é o nome da intervenção urbana que tem a curadoria de Andreia Garcia e que finaliza oficialmente o vasto programa da 5ª edição da Bienal da Maia de 2017, pensada para dar expressão às práticas, ao espaço e à memória futura do património.

A antiga fábrica de óleos AAA, propriedade do grupo Lionesa, apresenta-se atualmente como um espaço empresarial com vida e identidade própria que soma agora ao seu património mais um conceito artístico, característico dos espaços empresariais da Lionesa, num edifício icónico no território da Maia.

Atualmente os Silos dos “3ás” são uma unidade ativa de armazenamento de cereais e vão servir, a partir de agora, como pano de fundo para duas instalações artísticas. Através dos 50 metros de altura dos Silos, estas obras ficarão visíveis a partir das principais vias da Maia, tornando-se assim elementos icónicos da cidade.

No lado poente, partindo da ideia da autonomia funcional dos Silos, o projeto incisões-forma, da dupla formada por Diogo Aguiar Studio e o artista Pedro Tudela, traduz-se em três elementos espelhados em grande escala que atravessam os quatro cilindros dos silos criando um reflexo do céu e do solo, dando a ideia de podermos ver através das estruturas. O projeto Travessa, da dupla formada por Fahr 021.3 e Dalila Gonçalves, em sentido figurativo são “agrafos” com diferentes tamanhos e orientações cravados nos quatro pilares. Numa alusão aos elementos de preservação de fachadas e edifícios, estas traves de metal agarram os diferentes cilindros tornando-os num elemento uno.

No próximo sábado, pelas 19h30, o público poderá assistir gratuitamente, no centro empresarial 3ás à inauguração destas duas obras, seguida de um concerto da banda Thunder & Co.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *