Associação Vilanovense tem nova direcção após doze anos

No seguimento de um anúncio no Jornal de Notícias do passado dia 30 de Maio e 1 de Junho a Comissão Administrativa da Associação Cultural e Recreativa Vilanovense situada na Rua da Prosela na freguesia de Vila Nova da Telha, no concelho da Maia, distrito do Porto convocou uma Assembleia Geral Extraordinária para o dia 6 de Junho de 2014 pelas 22 horas na sede desta. Assembleia, com um objectivo, muito particular, que se prende com o futuro desta Associação.

Foi eleito com 95% dos votos como presidente, o Dr. Ivo Manuel Pinheiro, nascido e criado em Vila Nova da Telha, desde sempre se preocupou com esta Associação e teve o sonho de a recuperar.
Depois do sufrágio o Presidente afirmou: “Eu tenho um sonho, que em cada casa da nossa freguesia houvesse pelo menos um sócio desta Associação”. O Presidente da Junta de Freguesia, Joaquim Azevedo mostrou-se bastante renitente e incomodado com o novo destino da direcção pedindo vários esclarecimentos à mesa da comissão administrativa liderada pelo Eng. Joaquim Santos.
Alegou que o voto por correspondência devia ser admitido como previso nos estatutos, esqueceu-se que este tipo de voto só é admitido em situações excepcionais previstas na lei. Demonstrou desejo em ter cerca de dois meses para alcançar tempo para apresentar uma lista alternativa à encabeçada pelo Dr. Ivo Pinheiro, quando ambos tiveram exactamente o mesmo tempo e oportunidade.

O Vilanovense é uma Associação muito antiga, que durante doze anos “ninguém” se preocupou com ela, estando aos encargos da sua Comissão Administrativa que sempre evitou entregar as instalações ao Estado. Comissão esta que felicito por tudo o que fez e por tudo o que tem feito para a manutenção da Associação e respectivas instalações.
Eis então que surge um grupo de cidadãos, que com esforço, dedicação e trabalho apresentam propostas para fazer renascer algo tão característico desta bela freguesia maiata, isto era motivo de orgulho e felicidade para qualquer presidente da junta mas no caso concreto parece haver receios, é preciso saber “separar o trigo do joio”.
Em jeito de conclusão, na qualidade de sócio e munícipe fico com o sentimento de dever cumprido por ter colaborado neste projecto, ao novo Presidente e à restante direcção do Vilanovense formulo os votos de um excelente trabalho em prol da Associação, dos sócios e toda a comunidade. Convido todos os sócios, a colaborar e a trabalhar todos unidos pois só assim se consegue um objectivo geral comunitário.

Vila Nova da Telha, 6 de Junho de 2014

O autor não escreve ao abrigo do novo “acordo” ortográfico

António Manuel Afonso Mota
Estudante da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra

1 comment

  1. Rui Mota

    Sou Vilanovense, não pertencendo de facto ao Vilanovense. No entanto espero que o autor não seja jornalista, uma vez que esta noticia de imparcial não tem nada, notando-se claramente que o favoritismo está do lado do candidato e contra a instituição da Junta de Freguesia (pergunto porquê, ainda eleições autárquicas?!). Penso que isto foi uma falta de democracia, uma vez que foi negado o pedido de tempo para a apresentação de uma outra lista, claramente com medo do Dr. Ivo Pinheiro, o atual presidente, de mais uma vez perder alguma instituição para o Sr. Joaquim Azevedo. Lamento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *