Notícias Maia

CME debateu intervenções no parque escolar

Partilhas

O Conselho Municipal da Educação abordou, na sua última reunião, o calendário de intervenções de qualificação e requalificação do parque escolar 1.2.e 3. Ciclos, em curso.

Nesta reunião, a primeira do mandato, foram ainda abordados temas como a segurança dos espaços escolares, acessos e cobertura de recreios, o pessoal não docente, as políticas municipais de escola a tempo inteiro, a rede escolar, a rede de ofertas formativas, a cultura do mérito e a atualização da carta educativa e plano estratégico educativo municipal.

As obras de conservação e manutenção dos edifícios de educação pré-escolar e 1º ciclo do ensino básico foram o ponto de arranque, visando preparar um concurso público plurianual para externalizar o serviço e, em paralelo, preparar um procedimento para responder a situações sinalizadas e que ainda não foram resolvidas.

Relativamente à construção e requalificação de Escolas do 1º, 2º e 3º Ciclos e Ensino Secundário, destacaram-se as situações abaixo descritas.

EB1 de Ferreiró, onde no final de março estarão concluídos os trabalhos, a que se acrescentam mobiliário e cobertura do recreio, mesmo não estando previsto na empreitada. A mudança decorrerá nas férias da Pascoa.

Na EB1 de Moutidos foi anulado o concurso anterior e será aberto novo concurso, com projeto reformulado por forma a concluir a obra até ao final do próximo ano letivo. Aqui, após junho de 2018, as 2 turmas de 4º ano passarão para o C.E. da gandra e serão montados 6 contentores na escola.

No tocante às EB 2/3 e Secundárias, a Maia conseguiu um financiamento de 7 milhões de euros para requalificar e ampliar 3 Escolas. Dos 60 milhões atribuídos ao Norte, 7 milhões ficaram na Maia, tendo a Câmara Municipal assumido parte das despesas.

Na EB2/3 da Maia o Início das obras está previsto para maio, com um prazo de execução de 14 meses. Na EB2/3 da Gueifães o começo das obras está calculado para junho, igualmente com um prazo de execução de 14 meses. Por fim, na EBS de Vieira de Carvalho decorre a reformulação do projeto, ainda sem data de arranque de obras.

Na reunião foi ainda abordada a contratação de assistentes operacionais, com o acordo em curso com 10 tarefeiros. A estes acrescem 16 assistentes operacionais por tempo indeterminado e 7 a termo resolutivo incerto / bolsa de substituição.

COMENTE

Partilhas

Newsletter

E-mail
Top