Contas da Câmara da Maia bem classificadas no Anuário Financeiro

O Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2016, divulgado no final do passado mês de julho, aponta melhorias nas contas da autarquia. Nos vários pontos analisados destacam-se os excelentes lugares obtidos em critérios como Independência Financeira, Equilíbrio Orçamental, Prazo Médio de Pagamento e Resultado Operacional.

A nível nacional, a Maia apresenta-se em 13º lugar no critério Independência Financeira, ou seja, total de receitas próprias sobre receitas totais, com um resultado de 76,7%, sendo ultrapassada apenas pelo Porto no contexto do distrito.

No Equilíbrio Orçamental, que é obtido pelo quociente da soma da despesa corrente com as amortizações médias, sobre a receita corrente, a Maia apresentou o melhor resultado de todo o distrito do Porto, com 72,3%. Este valor representa um 14º lugar a nível nacional.

O Município chefiado por Bragança Fernandes apresenta ainda o menor prazo médio de pagamento do distrito, sendo este de apenas 5 dias, segundo os quadros da publicação.

No critério Resultado Operacional a Maia volta mais uma vez a destacar-se no distrito, obtendo o melhor rácio, sendo os seus resultados operacionais iguais a 39% dos proveitos operacionais.
Por fim, a publicação destaca ainda que na Maia, em 2016 e face a 2015, apesar das taxas de IMI terem sido reduzidas, o valor total apurado foi superior. Dos 24 grandes municípios de Portugal, apenas 8 reduziram a taxa de IMI e só a Maia conseguiu apresentar, mesmo assim, um aumento total de receita.

O estudo, que vai já na sua 13ª edição, analisa as contas de todas as 308 câmaras municipais do país, de empresas municipais dos serviços municipalizados. O Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses é, atualmente, uma referência na monitorização da eficiência do uso dos recursos públicos na administração local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *