Notícias Maia

Dia do Empresário de Milheirós promove investimento e internacionalização de PME

Partilhas
Indicar às empresas ferramentas, caminhos, novas ideias e oportunidades para aumentar a eficácia do seu negócio foi o objetivo, plenamente conseguido, da realização do Dia do Empresário de Milheirós, recentemente organizado pela Junta de Freguesia de Milheirós, com o apoio da Câmara Municipal da Maia.
O Dia do Empresário de Milheirós, pela dinâmica que envolveu e os resultados que atingiu, veio demonstrar que é possível as câmaras municipais, as juntas de freguesia e outras intituições locais partilharem, desenvolverem e aumentarem os investimentos e os negócios dos empresários da região. Também elas, juntas e câmaras, com as “chaves” que possuem, podem abrir as portas ao investimento dos empresários, seja facilitando os procedimentos burocráticos, seja melhorando os mecanismos de financiamento e prazos de pagamento, aumentando a fluidez da informação aos empresários ou, simplesmente, dinamizando negócios através da criação de redes de “networking”, participando nelas, demonstrando dinâmica interativa e permanente.
Paulo Ramalho, vereador do Desenvolvimento Económico e das Relações Internacionais da Câmara Municipal da Maia (CMM), orador no painel “No meio da crise vive a oportunidade”, identificou alguns dos principais desafios do município: a criação das áreas de acolhimento empresarial e a necessidade de se afirmar um novo compromisso entre as autarquias e as empresas, assente numa maior cooperação e co-responsabilidade, no qual a câmara municipal teria um papel predominante como mediador entre as empresas e o governo. No que respeita ao município da Maia, defendeu o compromisso de continuar a oferecer infra-estruturas adequadas e de qualidade, proporcionando ainda através das redes e protocolos de geminação estabelecidos com outras cidades uma maior capacidade e sucesso dos projetos de internacionalização das empresas.
“É importante que as empresas cooperem mais entre si, partilhem mais as suas dificuldades e os seus sucessos. Sejam capazes de se associar e fazer valer os seus interesses comuns de forma organizada. É também muito importante para a gestão autárquica ter interlocutores que assegurem um diálogo exigente e competente, mas acima de tudo, que sejam verdadeiramente representativos (a Associação Empresarial da Maia, com a dinâmica com que actualmente parece investida, pode vir a ser um desses interlocutores);
“Por sua vez, é fundamental que os autarcas, que estão mais próximos da realidade, estejam cada vez mais disponíveis para ouvir e observar com atenção. Saber ouvir e interpretar adequadamente as mensagens e os sinais da economia real, são não só uma virtude, como uma obrigação de um político de proximidade.”
“Não esqueçamos que hoje a competição entre territórios, no plano internacional, já não se faz apenas a nível de países ou de regiões, mas também a nível das cidades e dos municípios. E a competição dos dias de hoje, é bem mais exigente. Sendo que o esforço de internacionalização é tão importante para as empresas, como para os municípios, pelo menos, para aqueles que têm mais ambição, como é o caso da Maia”, concluiu Paulo Ramalho.

Criar negócios em “networking”

O “networking” é uma forma simples, eficaz, económica e rentável de expandir negócios. Este método foi explicado e ensaiado “in loco” por Ricardo Anselmo, diretor executivo do BNI Portugal – Business Networking, durante a sua intervenção no painel  moderado pela Vida Económica “Faça crescer o seu negócio hoje”. “Para que este método tenha sucesso é preciso criar uma relação de parceria de confiança”, afirmou Ricardo Anselmo a mais de uma centena de empresários presentes no Auditório da Junta de Freguesia de Milheirós.
Os oradores Miguel Beirão, diretor executivo da Neway Focus, e Paula Rocha, coach certificada pelo sistema “I Have The Pwoer”, colocaram a tónica das suas intervenções no sonho, o mesmo é dizer nos projetos de inovação e na vontade de concretizar esses projetos, arriscando o investimento. Paula Rocha deu como exemplo o seu percurso de vida, uma engenheira civil e professora universitária que arriscou mudar de carreira para consultora de gestão e criar a sua própria empresa. “Não podemos ficar na nossa zona de conforto, há que sonhar e arriscar”, disse.

Nuno Vieira, CEO da Plurimore, apresentou o programa Portugal 2020 e fez balanço do QCA III, apontando para as novidades do próximo quadro comunitário de apoio. Carlos Mendes, CEO da Maiambiente, empresa participada a 100% pela Câmara Municipal da Maia, apresentou as estratégias e os resultados da empresa, que estará já em condições financeiras de não depender de qualquer apoio financeiro municipal, passando a ser autosuficiente.
Emília Santos, deputada da Assembleia da República, Fernanda Moreira de Sá, da Comunicatessen, Carlos Santos, da Frato Interiores, e Domingos Silva Tiago, vice-presidente da CMM, completaram o segundo painel de oradores. Os trabalhos foram encerrados por António Bragança Fernandes, presidente da CMM
Fonte: “Vida Económica”
COMENTE

Partilhas
Top