Notícias Maia

Expectativas

Partilhas

Existe uma grande expectativa sobre a prestação do recém-nomeado Ministro da Saúde (MS) o Sr. Professor Doutor Adalberto Campos Fernandes,

Começo por confessar a minha própria expectativa, uma vez que por um lado temos alguém que cresceu no meio médico, é médico, e, ainda por cima de uma especialidade médica que tem por vocação o estudo populacional e o seu controlo de saúde em detrimento de um controlo unitário, como é Saúde Publica, mas por outro a necessidade de quebrar com políticas recentes de cortes e mesmo assim cumprir com as responsabilidades.

O Curriculum académico e profissional valem o que valem… mas no seu caso parecem constituir uma grande mais valia para a ocupação do cargo. Olhamos para cargos como a cultura ou a presidência da república, entre outros e vemos cargos de nomeação politica. Felizmente, na saúde o mérito parece ter pesado mais na escolha.

Em todo o caso, devemos lembrar que o MS parte de um patamar bem mais favorável.

Compare-se por qualquer ponto de vista, a verdade é que as contas ficaram bem mais ajustadas após a prestação do anterior ministro.

A este compete-lhe aproveitar parte do saneamento realizado e fazer o seu próprio caminho por locais onde se privilegie o bem estar do doente, sem prejuízo dos custos e da qualidade dos serviços.
Os primeiros discursos, o próprio programa e as ambições reveladas são prometedoras. Pelo menos, vão de encontro a alguns pontos que aqui tenho apregoado. Contudo vão contra discursos recentes da coligação de esquerda… A ver vamos o que efectivamente vai ser realizado.

A aposta vai passar pelos cuidados de saúde primários, por uma politica de dedicação exclusiva à função publica com remunerações condizentes, com campanhas de vigilância do uso de medicamentos… Bravo ! Na minha opinião tudo bem, veremos o que é possível fazer com o capital orçamental disponível.

Convém não esquecer que se trata do ministro que dominou o Hospital de Santa Maria, pelo que acredito que tente cumprir tudo o que diz.

Reconheço que no geral este parece ser um bom governo. Equilibrado entre ministros políticos e outros de valorização profissional e académica. Deixo apenas alguma curiosidade para ver a prestação do Ministro da educação e o da defesa. O da educação pela sua juventude e pelo seu perfil académico brilhante. Uma aposta de Costa, concerteza que espero prove que vale a pena investir nos jovens para cargos de responsabilidade. No da defesa por se tratar de alguém com créditos firmados na Universidade do Porto que aceitou este desafio.

A todos eles desejo que tenham a coragem reformista que se impõe ao nosso país, e que independentemente do ângulo que olharem para as contas publicas se lembrem que em primeiro lugar quem paga as contas somos nós… por isso não gastem mais do que aquilo que têm para gastar… por isso, repito.. reformem e não castrem os Portugueses.

Ricardo Filipe Oliveira,
Médico;
Doc. Universitário UP;
Lic Neurof. UP;
Mestre Eng. Biomédica FEUP ,
Não escreve ao abrigo do novo acordo ortográfico.

COMENTE

Partilhas
Top