11836666_10204951786220029_2760763792157559661_n

Governo assinou, na Maia, 74 acordos para apoiar 700 utentes carenciados

O ministro da Solidariedade assinou ontem, na Maia, 74 acordos de cooperação para apoiar “mais 700 utentes” de instituições sociais de vários distritos do Norte com um total de 3,67 milhões de euros em 2015 e 2016.

Os acordos foram celebrados com instituições de solidariedade social de Braga, Bragança, Porto, Viana do Castelo e Vila Real e correspondem a um valor global de 1,34 milhões de euros para este ano e 2,32 milhões para 2016.

Nas declarações de encerramento da cerimónia, no distrito do Porto, Pedro Mota Soares notou que, nos últimos quatro anos, o Governo assinou 13 mil acordos de cooperação com instituições de apoio social, para “dar resposta a meio milhão de portugueses”.

“Com estes acordos consolidamos um novo modelo de resposta social. Continuamos a trabalhar para ter um Estado Social em parceria”, vincou o ministro.

Para Mota Soares, o Estado Social em Portugal são o Governo, as autarquias e “todas estas entidades que fazem das tripas coração para servir os portugueses em maiores dificuldades”.

Falando num “novo ciclo económico em que a economia e o emprego começam a dar sinais de crescimento”, o ministro destacou que é preciso continuar a reforma já iniciada no que diz respeito ao Estado Social.

“A maior reforma que podemos ter é um Estado Social que cumpre as suas obrigações. Estes acordos com instituições de solidariedade permitem que o apoio possa ser prestado por quem sabe e está mais próximo das pessoas”, frisou.

Quanto aos novos acordos, Mota Soares falou numa “subida das verbas do Orçamento do Estado” e alertou para o aumento relativo a 2016.

“Fortalecemos de forma muito permanente a rede solidária. Temos de continuar a fortalecer as instituições sociais para um Portugal mais justo e solidário”, afirmou.

Fonte: noticiasaominuto.com

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *