Notícias Maia

Menina terá sido vítima de bacteria alimentar Atualizado

Partilhas

Ler mais: Criança foi vítima de uma bactéria alimentar

[Atualização, 21 de novembro, 22:40 horas] Segundo fonte próxima do processo, não está confirmada que a infeção esteja relacionada com o hamster.

A doença terá sido provocada por uma bactéria infecciosa transmitida pelo hamster que a família tinha como animal doméstico, segundo explicação que o médico deu à família, avança o Correio da Manhã.

Joana Teixeira, a menina de sete anos, não resistiu aos efeitos da bactéria transmitida pelo hamster, apesar de ter sido transferida de urgência para o Hospital de S. João no Porto, após sintomas como vómitos e diarreia.

Segundo adiantou o Correio da Manhã, há outros colegas com os mesmos sintomas, explicou um encarregado de educação da escola: “Queremos saber o que se passou e se os nossos filhos não correm perigo. Sabemos que esta criança conviveu com os colegas e já há, hoje, uma outra criança com os mesmos sintomas de vómitos e de diarreia.”

O Bastonário da Ordem dos Veterinários, Jorge Cid, citado pelo Observador, afirma que “há casos destes relatados”, apesar de “raríssimos”, sublinhando que não conhece este caso específico.

O médico Ricardo Oliveira, questionado sobre o caso, referiu que “dadas as informações disponibilizadas julgo não haver, para já, qualquer motivo para alarme. Conheço os fluxogramas de actuação e posso garantir que no caso de ser algo grave os procedimentos já teriam sido desencadeados. A criança teve outros contactos esporádicos tanto quanto seu, mesmo a nível desportivo que também não geraram doença. A melhor atitude é ficar tranquilo que em breve se saberá toda a verdade. Por favor não se esqueçam que temos o dever de também respeitar o sofrimento da família a quem envio os meus sinceros sentimentos”.

Ler mais: Criança foi vítima de uma bactéria alimentar

 

COMENTE

Partilhas
Top