Notícias Maia

O Poder da Gratidão

Partilhas

Caros leitores
Ao longo dos anos tenho ouvido, por diversas vezes, relatos incríveis de empresas/organizações e pessoas que usufruíram e se sentiram bem consigo mesmas, ao terem demonstrado atitudes de gratidão.

Também não é menos verdade que, já ouvi comentários de pessoas e empresas/organizações que perderam muito com a ingratidão.

Muitas pessoas ao lerem este artigo pensarão, e bem, que existe uma “fauna e flora” na nossa sociedade mais ingrata do que grata. Talvez seja mesmo verdade e seja, talvez, por isso mesmo que, a gratidão tem poderes maravilhosos para quem os pratica.

Permitam-me que vos deixe muito claro que, gratidão não significa subserviência ou, no limite, algo tão horrível como a submissão.

Significa, por exemplo, o justo reconhecimento de que, qualquer empresa/organização depende da sua comunidade em geral e, em particular, dos seus “Stakeholder” no ciclo clientes-fornecedores-colaboradores. Essa gratidão, quando expressa em momentos de gentileza, manifestações públicas de agradecimento e, acima de tudo, respeito, tem um efeito e um poder inigualável.

A gratidão de uma empresa aos seus colaboradores, clientes, fornecedores e comunidade envolvente, permite que se crie, ao seu redor, uma sensação de boa vontade que, no futuro, se transforma em pontos positivos onde todos os intervenientes sairão a ganhar.

E essa famigerada boa vontade irá, com toda a certeza, transformar-se em lucro pois, no final, todos ganharão.

É, de igual forma, para as pessoas. Uma pessoa agradecida, a quem auxilia hoje e ajudou no passado, que sabe e reconhece o valor dos colegas e dos amigos, que agradece aos seus pais, professores, mentores, mestres, etc., e que demonstra essa gratidão publicamente, terá, com toda a certeza, mais e melhores amigos.

No oposto, a ingratidão prima, em 1º grau, pela soberba e orgulho e, apenas, constrói perdedores. Nunca me chegou ao conhecimento que, alguém ou uma entidade, tenha ganho algo com a ingratidão.Empresas/organizações ingratas assistirão, lentamente, ao destruir das suas bases, até atingirem o ponto de ruina total. As pessoas ingratas terminarão sós, amarguradas, sem o respeito dos amigos que delas se afastarão.

Se tivermos a coragem necessária para demonstrarmos a nossa gratidão, sentiremos, imediatamente, os seus efeitos directos e, também, indirectos (ou secundários).

Termino, caro leitor, com uma experiência pessoal. Estou numa idade bonita e fantástica para um Homem, a casa dos 40 anos, onde já se tem uma considerável experiência de vida, e um grande controlo sobre as emoções, mas, muito recentemente, senti a elevada necessidade de demonstrar o sentimento de gratidão, pois alguém que eu muito estimo, respeito e enalteço ensinou-me algo que desconhecia, em absoluto, e senti-me muito bem por essa acção.

Ser grato, reconhecer o valor dos que nos ajudaram e ajudam, é fundamental para qualquer sucesso – pessoal, familiar, profissional e empresarial.

Abraço amigo

Francisco Martins da Silva
(Engenheiro e Professor do Ensino Superior)

COMENTE

Partilhas
Top