Onda de assaltos no Castêlo da Maia

Moradores do Castêlo da Maia sentem-se inseguros e estão a criar associação para tratar de questões de segurança com forças de segurança e poder político. GNR acusada de não dar resposta e de falta de meios.

Os carros são o principal alvo, ocorrendo assaltos com frequência na zona do Real Castêlo e Castêlo Residence. Segundo fonte ligada aos moradores, nos últimos meses foram cometidos vários assaltos, contando alguns prejuízos, nomeadamente alguns “carros limpos de pneus, vários auto-rádios e uma bicicleta, além dos prejuízos por quebra de vidros de carros e estragos nas fechaduras de alguns carros e da porta de acesso à garagem”. Acrescentou que “a isto juntam-se ainda dois roubos de viaturas na via pública bem como – pelo menos – dois embates em carros estacionados durante a noite, com fuga de quem bateu e, naturalmente, sem testemunhas. Bem como os constantes “testes de drifting” num terreno junto às urbanizações. Além de mais de uma dezena de furtos de pneus em carros que ficam em cima de pedras na via pública”.

A juntar a estas queixas, o grupo de moradores, alega que a GNR, que tem esquadra a cinco minutos do local, quando é chamada a responder, afirma várias vezes que não se pode deslocar, por falta de carros patrulha e falta de efetivos, convidando as pessoas a deslocarem-se ao posto da GNR para apresentar queixa.

Os moradores garantem que querem ser apenas mais uma instituição ao serviço da população, pretendendo alertar para as melhorias que são necessárias para garantir a segurança da zona e dos moradores.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *