Notícias Maia

“Os próximos quatro anos”

Partilhas

As próximas eleições autárquicas trazem à Maia o fim de um ciclo político presidido por Bragança Fernandes, em resultado de uma lei que impõe o limite de mandatos aos presidentes das autarquias que cumpram o seu terceiro mandato.

O PSD aposta para sucessor de Bragança Fernandes, em António da Silva Tiago, atual vice-presidente da Câmara Municipal, que ao longo de vários mandatos, como vereador, se tem empenhado na liderança de alguns dos projetos mais emblemáticos da Maia, como por exemplo a área ambiental, em que a Maia é uma referência nacional através da Maiambiente. E, também no urbanismo, onde muitas vezes contrariou a tendência anárquica com que este sector de atividade se comporta, impondo regras e regulamentos que permitiram disciplinar sobretudo a promoção imobiliária.

Esperemos que os maiatos saibam distinguir o trigo do joio e que os que forem chamados a dar o seu contributo para o desenvolvimento da Maia, sejam capazes de desenvolver uma nova dinâmica e tenham a capacidade de orientar o futuro de forma sustentada e equilibrada sem comprometer as gerações vindouras.

É fundamental que os futuros autarcas tentem colocar-se no lugar dos munícipes, identificando-se com eles, vivendo os seus problemas, as suas necessidades e tenham por missão estar ao serviço da população e não ao serviço da sua promoção e dos seus interesses.

Os futuros autarcas devem fazer a apologia do trabalho em equipa, para que os projetos de desenvolvimento tenham sucesso. E, para que esse sucesso seja uma realidade é preciso que não sejam esquecidos os contributos daqueles que não tendo voz ativa na política camarária, acompanham de forma atenta a sua evolução.

O desenvolvimento da Maia deve medir-se por critérios de ética dos seus serviços, pela cortesia, pelo respeito, pela preocupação com o ponto de vista dos maiatos.

Os tempos atuais não são fáceis. A contenção económica, obviamente tem de ter continuidade, muitos investimentos terão certamente de aguardar por melhores dias, sem se defraudarem as expetativas da população.

É com otimismo que encaramos o futuro, pois estão criadas todas as condições e todas as razões políticas para que o acordo autárquico celebrado entre o PSD e o CDS/PP venha a ter, mais uma vez, o apoio da maioria dos maiatos e que um novo ciclo a protagonizar por António Silva Tiago, o mais bem preparado de todos os atuais candidatos a presidente de Câmara, venha a liderar, com a sua equipa, o Município da Maia.

Em nota de rodapé não posso deixar de prestar a minha homenagem ao ainda presidente da Assembleia Municipal da Maia, Sr. Luciano Gomes pela forma como sempre a liderou, ao longo de sucessivos mandatos. A Maia não pode esquecer o contributo que deu à consolidação da democracia local, ao longo das suas quatro décadas de autarca.

Manuel António Ferreira
Engenheiro Civil, Membro Sénior da Ordem dos Engenheiros
Pós Graduado em Direito das Autarquias Locais pela FDUP

COMENTE

Partilhas
Top