Notícias Maia

Protestos contra Mário Nuno Neves na Câmara da Maia

Partilhas

Mário Nuno Neves pronunciou-se nas redes sociais sobre o Dia Internacional da Mulher e a reação não foi a esperada. Os comentários do vereador maiato provocaram protestos, inclusive dentro da estrutura municipal, estrutura essa que como já anteriormente foi noticiado é composta na sua maioria por mulheres.

Na sua página no Facebook, o responsável pelos pelouros da Eficiência Administrativa, Qualidade e Sistemas de Informação, Cultura e Turismo e Proteção Civil, Polícia Municipal e Segurança, afirmou que “na maioria das retóricas sobre o Dia da Mulher” não consegue “deixar de perceber um paternalismo camuflado” em torno do mesmo, considerando de seguida que isso não lhe causa admiração. Prossegue dizendo que o que lhe causa pasmo é “o ar de felicidade bovina da maioria das mulheres” quando escutam exemplos desse paternalismo em torno da celebração.

Esta última afirmação terá sido a que originou a polémica, tendo mesmo o caso chegado até ao edil Bragança Fernandes.

( Reprodução da publicação polémica )

mnnfb

 

Em reação à polémica, que entretanto alastrou aos meios de comunicação social nacionais, o autarca visado voltou a utilizar as redes sociais para se defender e aclarar o verdadeiro sentido das suas palavras, explicando que “para alguém minimamente inteligente” o texto que levantou toda a polémica não é mais do que uma oposição ao discurso paternalista e que as mulheres “não precisam de paternalismos. Precisam é de justiça e de reconhecimento (…) da sua igualdade e de um quotidiano assente nessas duas premissas: Justiça e Igualdade (de direitos e deveres)”. Acrescenta ainda que não entende “porque sorriem, muitas delas [mulheres], bovinamente (no sentido plácido e cândido) quando escutam as baboseiras oficiais, que não passam de retórica (…)”.

Conclui denotando que “o cúmulo da má-fé traduz-se no facto de alegadamente ter afirmado que daria com uma cadeira na cabeça a uma filha minha por assistir a essas manifestações, quando o que escrevi é que “uma filha minha daria, com toda a certeza, com uma cadeira na cabeça a quem proferisse tamanhas baboseiras”.

Durante a manhã de hoje, o vereador reagiu novamente, apontando que “os soundbytes deturpam e silenciam as palavras”, sentenciando em seguida que continuará a dizer o que pensa e que “regra geral, as mulheres são mais capazes de que os homens, como sempre disse e repeti.”

 

Foto: Página do Facebook do Vereador Mário Nuno Neves.

COMENTE

Partilhas
Top