O líder parlamentar destacou a atividade parlamentar da CDU e do PAN, caracterizando a restante oposição como “fraca e pouco preocupada em servir os maiatos, mais preocupada em criar convulsão e fazer ruído do que apresentar propostas concretas que melhorem a vida da comunidade”.

António Fernando, líder parlamentar da coligação Maia em Primeiro e Vice-presidente do PSD Maia, deixou críticas à forma como a oposição tem conduzido a sua ação na Assembleia Municipal, enquanto destacou o trabalho “responsável, crítico e construtivo” dos seus parlamentares. As declarações foram proferidas no dia 8 de abril, em reunião convocada pela JSD Maia, fez a juventude partidária saber, via nota enviada a esta redação.

“Uma oposição fraca e pouco preocupada em servir os Maiatos, mais preocupada em criar convulsão e fazer ruído do que apresentar propostas concretas que melhorem a vida da comunidade”, foi assim que o social-democrata classificou os grandes partidos da oposição, valorizando mais a ação de forças políticas menos representadas, como a CDU ou o PAN, na atividade parlamentar. Aproveitou para deixar um repto aos jovens para se envolverem mais na “vida da Assembleia Municipal e reforçarem o seu papel no seio do município”.

O autarca afirmou perante os jovens social-democratas que a Assembleia Municipal é “o órgão mais político do município e tem vindo a ganhar relevância nos últimos anos, muito por força de recentes alterações legislativas”, apesar de reconhecer que “atualmente ainda existe um desconhecimento generalizado das competências da Assembleia Municipal, muitas vezes desvalorizada, mas não nos podemos esquecer que é ela que aprova as opções do plano e a proposta de orçamento e muito daquilo que a Câmara Municipal está dependente da sua autorização”.

Bruno Bessa, presidente da JSD, destacou a importância da bancada da coligação Maia em Primeiro liderada por António Fernando e Silva, enquanto “garante da estabilidade para a boa gestão da autarquia que tem sido levada a cabo nos últimos anos”.

Esta reunião inseriu-se no Plano de Proximidade Autárquica (PPA) definido pelos jovens social-democratas e que teve o seu arranque num périplo de reuniões com os Executivos das 10 freguesias do concelho da Maia e que agora se alargou aos restantes órgãos autárquicos do município.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.