Apresentação decorreu nos Jardins do Sobreiro. Silva Tiago destacou a obra feita nos últimos quatro anos e desvendou algum do seu projeto para o futuro do concelho.

A coligação Maia em Primeiro (PSD/CDS) recorreu às redes sociais para apresentar os cabeças de lista. Tal como em 2017, os dois partidos políticos transmitiram em direto toda a cerimónia, tendo escolhido, desta vez, a Urbanização do Sobreiro – futuros Jardins do Sobreiro – como local de pontapé de saída.


Sem público e sem os candidatos às Juntas de Freguesia, o evento iniciou em falso com problemas técnicos que impediram que se ouvisse o que aconteceu na primeira meia hora. Resolvidos os percalços, os candidatos às Juntas de Freguesia foram apresentados em vídeo. Ivo Ribeiro é candidato a Águas Santas, Olga Freire à Cidade da Maia, Isabel Carvalho a Pedrouços, Manuel Azenha ao Castêlo, Carlos Moreira a Moreira, Raquel Azevedo Freitas a São Pedro Fins, Ilídio Carneiro a Nogueira e Silva Escura, Vítor Ramalho a Folgosa, Joaquim Azevedo a Vila Nova da Telha e Maria José Castro Neves a Milheirós.

António Bragança Fernandes foi apresentado e discursou como recandidato a presidente da Assembleia Municipal e Silva Tiago fechou o evento com o discurso que marca o pontapé de saída da campanha desta coligação. Apesar da sessão estar fechada ao público, houve espaço para um munícipe protestar e interromper o discurso do atual presidente da Câmara. Em tom exaltado, percebeu-se que reclamava por não ter direito a uma casa camarária. Silva Tiago ainda se dirigiu ao cidadão, assegurando-lhe que falariam no fim do discurso, mas isso não o demoveu, ouvindo-se o protesto durante mais cerca de um minuto. Maria de Lurdes Maia, provedora da Santa Casa da Misericórdia da Maia, é a mandatária da candidatura Maia em Primeiro.

Silva Tiago, em discurso de cerca de 30 minutos, destacou o trabalho realizado nos últimos quatro anos, como é exemplo a profunda reabilitação urbana realizada no Sobreiro, local escolhido para a cerimónia. O local, refere o autarca, é “um paradigma de reforço exemplar de coesão social”.

O atual Presidente da Câmara Municipal da Maia afirmou que os seus “longos anos de serviço à causa pública já foram objeto de todo o tipo de escrutínio”, incluindo a sua vida pessoal e, garante, nunca lhe foi “imputado nenhum comportamento menos correto”: “Disponho de uma idoneidade pessoal, política e judicial a toda a prova”.

Combate à pandemia Covid-19

O autarca destacou o combate à pandemia realizado durante este mandato, como excelente exemplo do trabalho do seu executivo: “Cuidamos como ninguém de encontrar formas de conter a pandemia: estivemos sempre entre os primeiros a instalar e apetrechar, com meios técnicos e recursos humanos, centros de testes móveis de vacinação à Covid-19 e de rastreio epidemiológico”.

“Estamos na linha da frente a implementar as mais pioneiras e sensatas medidas de mitigação do vírus, no apoio às famílias mais frágeis e mais afetadas por esta pandemia e nas medidas mais assertivas e eficazes na promoção da retoma da atividade económica e do apoio ao emprego”, garantindo que “a convicção de que a robusta saúde financeira do município deve ser uma alavanca na retoma da economia do município e do país”.

Apoios económicos às famílias e empresas

Silva Tiago sublinhou a implementação do “Programa Municipal de Emergência Social”, que aplicou um apoio “económico direto, de caráter excecional a famílias em carência”, e a introdução de “isenções de taxas e impostos municipais, descontos nas faturas de água, saneamento e resíduos sólidos” para as empresas do concelho. Destacou ainda o Programa de Apoio Direto à Economia Local e o incentivo ao “consumo no comércio local com atribuição de prémios a consumidores e comerciantes”.

Jardins do Sobreiro: “Concretizar esta obra enche-me de orgulho”

“Hoje, quem aqui vive sente como nunca que vive na cidade, e que é cidade. Os jardins do Sobreiro representam, porventura mesmo, já uma nova centralidade, sendo um paradigma de reforço exemplar de coesão social”, afirmou Silva Tiago, garantindo que “tivemos a força e a capacidade para concretizar uma das maiores transformações do território concelhio dos últimos anos”.

Tecmaia: oposição “inaugurou um Trumpismo saloio”

Deixou ainda farta à oposição que acusa de fazer “queixas e queixinhas do comportamento dos muitos maiatos que participaram no processo eleitoral, muitos deles dos seus partidos, quer à comissão nacional de eleições, quer ao Ministério Público”. Considera que apesar de “todas essas queixas serem infundadas e improcedentes”, a oposição encetou “uma ridícula tentativa de conquistar o poder executivo fazendo uso do poder judicial, através de uma surreal ação para dissolver os órgãos autárquicos legitimamente eleitos e de os substituir por si”.

Sublinhou que a “Autoridade Tributária já devolveu à Câmara 814 mil euros das dívidas pagas e que, para além disso, o Tribunal Central Administrativo decidiu que terá que devolver ao município todas as verbas pagas, acrescidas da taxa de juro legal”, tendo sido “necessária a intervenção do Supremo Tribunal Administrativo, para por fim a esta triste saga de tentativa de conquista do poder através da judicialização da política”.

Três grandes objetivos a cumprir no próximo mandato

Silva Tiago elegeu três grandes vetores que deseja cumprir mandato a que se candidata: Política de habitação pública, corredor ecológico do rio Leça e revolução nos transportes públicos.

Na política de habitação pública, destacou o projeto já aprovado para construção de 757 novos fogos). Silva Tiago pretende continuar a “revolução” urbanística que iniciou durante este mandato.

Pretende concretizar o corredor ecológico do rio Leça, tendo já dado os primeiros passos a uma associação de municípios amigos do rio, da qual a Maia faz parte. Ao longo dos 40 quilómetros de margens do Rio Leça será construído um corredor ecológico.

Na revolução nos transportes públicos, uma das principais obras será a construção de uma nova linha de Metro que ligará o centro da cidade ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro. O autarca da Maia em Primeiro pretende ainda solucionar problemas de acesso a transportes públicos em algumas zonas do concelho.

O autarca terminou o discurso de apresentação como candidato, alertando que “todos sabemos que os tempos que vivemos têm sido propícios ao surgimento de projetos e protagonistas políticos perigosos, que disfarçam as suas fragilidades e impreparação através da baixa política e da propagação de mentiras nas redes sociais”.

“Não estamos em tempo de imprudência e não podemos deixar que a nossa missão seja comprometida por políticos que aproveitam os momentos de maior dificuldade das pessoas para prometer tudo a todos”, rematou.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas leem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.