Há menos quatro internados e menos um doente em cuidados intensivos.

Segundo o boletim diário divulgado pela DGS, morreu mais uma pessoa e há 436 novos casos de infeção nas últimas 24 horas. No total, já morreram 16999 pessoas, havendo um total de 840929 pessoas que testaram positivo. O número de recuperados é de 801961, tendo subido 340 desde ontem.

Cozinca

Há registo de menos quatro internamentos em enfermaria e de menos um internado em cuidados intensivos. No total, estão agora internadas 244 pessoas, 70 das quais em cuidados intensivos. A região de Lisboa e Vale do Tejo acumulou a única morte registada nas últimas 24 horas.

O Norte foi a região que mais infeções acumulou, com 167 novos casos (38,3%). Segue-se Lisboa e Vale do Tejo, com 128 casos (29,4%). Há ainda 47 infeções confirmadas no Centro (10,8%), 19 no Alentejo (4,4%) e 31 no Algarve (7,1%). Por fim houve ainda 29 casos nos Açores (6,7%) e outros 15 na Madeira (3,4%).

Há agora 21969 casos ativos, mais 95 do que na quarta-feira.

Incidência a 14 dias é de 32 casos por cada 100 mil habitantes.

Segundo com o boletim diário de sexta-feira, 7 de maio, a incidência cumulativa a 14 dias de infeção por SARS-CoV-2/ COVID-19, é de 32 casos por cada 100 mil habitantes, na Maia. Este número representa cerca de 44 novos casos, entre 22 de abril e 5 de maio.

Nos concelhos mais próximos da Maia, o de Valongo é o que maior incidência apresenta, com 115 pessoas infetadas a cada 100 mil (nos últimos 14 dias), seguindo-se Vila Nova de Gaia (75), Gondomar (69), Porto (55), Trofa (55),  Matosinhos (42), Santo Tirso (38), Maia (32) e finalmente Vila do Conde (29).

Atualmente, os municípios com a maior incidência cumulativa da Covid-19, em Portugal, são Arganil (590), Cabeceiras de Basto (378), Lamego (281), Oliveira do Hospital (280), Lajes das Flores (273), Lagoa – Açores (238), Resende (237), Tábua (229), Odemira (227) e Paredes (227).

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.