Partilhas

A disponibilidade de vacinas contra a Covid-19 melhorou e a previsão para atingir a imunidade de grupo em Portugal foi alterada.

O coordenador da task force para o Plano de Vacinação contra a Covid-19 em Portugal, Henrique Gouveia e Melo, informou esta segunda-feira, 22 de fevereiro, que a disponibilidade de vacinas melhorou e que isso fez com que previsão para se atingir a imunidade de grupo se alterasse, estando agora no próximo mês de Agosto. O vice-almirante falou durante a reunião sobre a situação epidemiológica em Portugal, que juntou políticos e especialistas na sede do Infarmed.

Newsletter

Henrique Gouveia e Melo detalhou que, no que diz respeito à disponibilidade de vacinas, “desde o dia 19 de fevereiro, a redução no primeiro trimestre continuou a confirmar-se apesar de ser menor”. “No entanto, isso continua a fazer com que a primeira fase ultrapasse o primeiro trimestre”, destacando, mesmo assim, que há uma “expectativa mais positiva” em relação ao segundo, terceiro e quatro trimestres do ano.

“O período em que se poderá atingir os 70% de imunidade de grupo pode eventualmente reduzir-se e passar para meados do Verão, à volta de agosto ou inícios de agosto”, declarou Henrique Gouveia e Melo, sublinhando que estas “são expectativas que ainda têm de se confirmar”. “Haverá uma concentração de vacinas já no segundo trimestre suficiente para aumentar a velocidade de vacinação para cerca de 100 mil vacinas por dia”.

Segundo os últimos dados disponibilizados pelo Ministério da Saúde, relativos ao dia 22 de fevereiro, 2,43% dos portugueses já receberam as duas doses da vacina. Faltam ainda vacinar 67,57% da população para atingirmos a imunidade de grupo, ainda que este valor possa variar dependendo das previsões.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.