Partilhas

Maia restou sete novos casos de infeção durante a última semana.

De acordo com o boletim diário, o total de pessoas infetadas com a Covid-19 no concelho da Maia subiu para 970, após o surgimento de sete novos casos ao longo da última semana.

Cozinca

Os municípios com o maior número de casos são Lisboa (4562), Sintra (3830), Loures (2358), Amadora (2262), Vila Nova de Gaia (1830), Odivelas (1573), Porto (1466) e Cascais (1441).

Em todo o país, ao longo do mês de julho, foram realizados 431178 testes, numa média diária de 13909 testes.

Desde terça-feira, 14 de julho, que a caracterização demográfica dos casos confirmados tem apenas uma atualização semanal, publicada à segunda feira.

Tanto a Direção-Geral da Saúde como o Aces Maia/Valongo têm recusado insistentemente a divulgação do número de casos curados no concelho da Maia, assim como o número de óbitos.

Casos por 100 mil habitantes em municípios nos arredores da Maia

Município Casos Covid-19 Casos por 100 mil habitantes
Valongo 790 820,9
Matosinhos 1325 761,2
Maia 970 706,7
Porto 1466 682,1
Gondomar 1110 670,2
Vila Nova de Gaia 1830 610,2
Santo Tirso 403 589,4
Vila do Conde 435 547,2
Trofa 149 389,2

Lisboa e Vale do Tejo com 69,5% dos casos

Nas 24 horas de ontem foram contabilizadas 167 novas infeções, perfazendo já um 51848 casos. Há também registo de mais uma morte fazendo subir o total para 1740.

Há, em todo o país, 384 pessoas a receber tratamento hospitalar (menos 17 do que ontem), 41 das quais em unidades de cuidados intensivos (menos três). Há um total de 37565 casos recuperados, mais 247 do que ontem.

A região de Lisboa e Vale do Tejo concentra 116 (69,5%) das novas infeções contabilizadas no país. O Norte soma hoje mais 38 casos, a região Centro tem mais três casos, o Alentejo mais sete e o Algarve mais um. As regiões dos Açores e da Madeira têm mais um caso cada uma.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.