Partilhas

Foram Maia, foram Santo Tirso, até que há 22 anos os trofenses só arredaram pé da frente da Assembleia da República com um novo concelho, o da Trofa.

Ano de 1998, milhares de trofenses, terra vizinha, fronteiriça ao concelho da Maia, mobilizam-se em frente à Assembleia da República. O objetivo era sair dali emancipados, com um concelho, porque a identidade já lá estava.

Notícias Maia

Lá dentro, no hemiciclo, os deputados iriam aprovar na generalidade e na globalidade a elevação de Trofa a Concelho. Foi o culminar de anos de trabalho. Tocou-se o hino Nacional, o Hino da Trofa, e já de madrugada foram 130 os autocarros necessários para transportar os trofenses para o novo município.

É preciso recuar a 1989, ano em que foi criada a Comissão Promotora do Concelho da Trofa, com o objetivo de atingir a autonomia administrativa do território. A meta de chegar a cidade já tinha sido ultrapassada em 1981.

Em 1990, na Assembleia de freguesia de S. Martinho do Bougado, ficou decidido nomear uma Comissão que estudasse a possibilidade de elevar a Trofa a Concelho, contando com as oito freguesias que se situavam no lado oeste de Santo Tirso. Esta conta com dois autarcas socialistas que não hesitam ir contra a vontade do partido.

Em 1991, logo no ano seguinte, foi apresentada na Assembleia da República a que seria a primeira petição para a criação do novo município. O caminho estava traçado.

Em janeiro de 1998 a petição foi atualizada, contando agora com todos os requisitos preenchidos para os trofenses verem as suas pretensões atingidas.

As oito freguesias da Trofa (São Martinho de Bougado, Santiago de Bougado, Covelas, Muro, Alvarelhos, Guidões, São Romão do Coronado e São Mamede do Coronado), foram desagregadas, por Divisão Judicial, da Maia em 1835 e agregadas ao concelho de Santo Tirso em 1836.

 

 

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.