Em Portugal, entre residentes em lares e eleitores em confinamento, apenas 13 mil pessoas se inscreveram para votar antecipadamente e sem sair da residência.

Entre terça e quarta-feira, 19 e 20 de janeiro, decorreu uma operação inédita de recolha de votos para quem está em confinamento ou vive em lares. A operação de recolher o boletim destes eleitores foi feito, porta a porta, por equipas montadas pelas autarquias, devidamente equipadas e respeitando todas as regras sanitárias.

Cozinca

Ao NOTÍCIAS MAIA, a autarquia revelou que o processo, apesar de simples, foi “bastante trabalhoso” e que foram recolhidos 116 votos, 31 dos lares e 85 de eleitores em confinamento.

Sobre a logística da operação, o município informou que a equipa montada pela autarquia contou com dez pessoas, quatro para os lares e seis para os eleitores confinados, e que todo o processo foi acompanhado por elementos da Polícia Municipal.

Recorde-se que, além destes 116 eleitores, também 4 322 eleitores se inscreveram para o voto antecipado em mobilidade na Maia. Neste caso, o exercício do direito de voto aconteceu no dia 17 de janeiro, na Escola Básica D. Manuel II.

13 mil pessoas inscritas para votar antecipadamente

Com 300 mil pessoas em confinamento e 80 mil a viverem em lares, apenas 13 mil se inscreveram para votar antecipadamente.

Segundo dados do Ministério da Administração Interna (MAI), foram 12.906 as pessoas, entre idosos em lares e pessoas em confinamento obrigatório por estarem infetadas coma Covid-19, que puderam votar sem sair à rua.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.