O Presidente da República promulgou, esta quinta-feira, o decreto-lei que procede à apropriação pública da Efacec.

A participação social na Efacec detida pela Winterfell 2 Limited na Efacec Power Solutions, SGPS, S.A., correspondente a 71,73% do capital social da empresa , será nacionalizada, com vista à salvaguarda do interesse público nacional, afirma a nota do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Nonna Vespa

Na nota da Casa da Presidência, considerou-se o acordo dos restantes acionistas privados, a natureza transitória da intervenção, a abertura simultânea de processo de reprivatização da posição agora objeto de intervenção pública, que não se pode nem deve entender este passo como nacionalização duradoura, antes como solução indispensável de passagem entre soluções duradouras de mercado.

A Presidência afirma ainda que o passo dado é crucial e imperioso para impedir o esvaziamento irreversível de uma empresa com grande relevância para a economia portuguesa, quer externa, quer internamente, quer em termos de emprego, quer em termos de inovação e produção industrial nacional,

Isabel dos Santos decidiu sair da Efacec e colocar a sua participação de 70% da empresa à venda, depois de ser divulgado o caso Luanda Leaks.

O ministro de Estado e da Economia, Pedro Siza Vieira, anunciou que a compra de capital foi adquirida junto da sociedade Winterfell2 e que “o Conselho de Ministros tomou esta decisão porque a Efacec se encontra numa situação de grande impasse acionista desde que, na sequência do processo Luanda Leaks, foi decretado o arresto desta participação social”.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.