Partilhas

Iniciativa legislativa de cidadãos prevê pena de prisão para quem organize corridas de cães e multas até cinco mil euros a quem assista.

A associação SOS Animal deu entrada, no Parlamento, com um projeto de lei de iniciativa popular, que quer proibir corridas de cães ou lebres, com fins lucrativos, e punir com penas de prisão e multas quem organize ou participe nesse tipo de eventos.

Nonna Vespa

O tema volta assim a ser discutido depois de, em julho e 2019, o Parlamento ter chumbado os dois projetos de lei apresentados por BE e PAN, com o objetivo de proibir as corridas de cães, prevendo pena de prisão e multa para quem o fizer.

Segundo o diploma agora apresentado, existe um campeonato nacional e são seis os locais onde habitualmente ocorrem corridas de cães. A associação alega que, nem sempre, são devidamente fiscalizados. E esses animais acabam por ser “vítimas de violência física e psicológica”.

“Numa sociedade inclusiva dos seus animais, estes não são tidos como propriedade ou recurso natural, nem legal nem moralmente, sendo a sua utilização injustificável”, defende a iniciativa que reuniu 20 400 assinaturas.

A SOS Animal pede que as corridas com cães ou lebres sejam proibidas e que entidades públicas, como as câmaras fiquem impedidas de as apoiar.

Quem organizar corridas de cães, divulgar, vender ingressos, fornecer instalações, prestar auxílio material ou qualquer outro serviço inerente à sua realização, é punido com pena de prisão até 2 anos ou com pena de multa até 200 dias”, lê-se.

Por outro lado, quem participar nesse tipo de corridas “é punido com pena de prisão até 1 ano ou com pena de multa até 120 dias”.

Por fim, “quem assistir a corridas de cães ao vivo, é punido com coima de 750 a 5000 euros“, defende a SOS Animal.

Galeria: Imagens das cores de outono nas ruas de Moreira

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.