Em causa estão declarações do Presidente da Câmara Municipal, aquando da publicação do Acórdão do STA, e a “tentativa de envolver” o PS “em processos nos quais não tem qualquer participação”.

Em comunicado enviado ao NOTÍCIAS MAIA, o Secretariado Concelhio do Partido Socialista (PS) da Maia pronunciou-se relativamente ao Acórdão Supremo Tribunal Administrativo (STA), que recentemente revogou as decisões judiciais anteriores de perda de mandato do presidente e de um vereador da Câmara Municipal da Maia, pondo fim ao processo relacionado com a Tecmaia.

Cozinca

No documento, o Partido Socialista da Maia refere que “face às notícias que tem vindo a público, bem como as posições assumidas pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal da Maia aquando do Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo, sobre o processo de perda de mandato, o Partido Socialista da Maia reafirma a sua total confiança nos órgãos da Justiça e condena as diferentes formas de aproveitamento político e de instrumentalização da Justiça”.

O PS “repudia as declarações do Senhor Presidente da Câmara Municipal da Maia, aquando da publicação do Acórdão do STA, nomeadamente a forma como se dirige ao Partido Socialista, querendo com essas afirmações instrumentalizar as decisões judiciais e envolver o Partido Socialista em processos nos quais não tem qualquer participação”.

No comunicado é sublinhado que o “o foco da atividade do Partido Socialista da Maia continua a ser o bem-estar dos maiatos, o desenvolvimento sustentável do município e a necessidade de a Maia ser um concelho mais harmonioso e coerente no seu estado de desenvolvimento. E esta deveria ser a preocupação de todas as forças políticas do concelho e muito mais daquelas que hoje assumem responsabilidades de governação”.

O Secretariado Concelhio do PS Maia aponta ainda que “infelizmente, fruto ou não do desviar de atenções, a governação do concelho da Maia tem estado parada, assistindo-se a uma degradação progressiva das condições do concelho e a um aumento das assimetrias. A governação do PSD tem sido incapaz de responder aos desafios e às necessidades do concelho, falhando em áreas de atuação prioritárias como o são a habitação, a mobilidade e a sustentabilidade”.

Neste sentido, os socialista falam de um afastamento cada vez maior entre a Câmara Municipal da Maia e as pessoas, assim como de “uma incapacidade de se promover uma governação mais envolvente, transparente e participativa”.

Por fim, o PS Maia garante estar “focado no essencial”, não se deixando distrair “por acontecimentos secundários que só contribuem para enfraquecer o sistema democrático e aumentar a desconfiança para com os responsáveis e as instituições do sistema político”.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.