“São boas notícias”. “Pare com elas”, sugere o presidente da Câmara Municipal do Porto, ironizando que assim Lisboa fica com a TAP “sem o prejuízo do Porto” e para o país “a TAP deixa de nos custar dinheiro”.

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, garantiu no Parlamento esta quinta-feira, 15 de outubro, que as quatro rotas da TAP para Amesterdão, Milão, Zurique e Ponta Delgada, recentemente reiniciadas a partir do aeroporto Francisco Sá Carneiro, na Maia, estão com “46% da lotação em média” e são “neste momento um prejuízo para a TAP”.

Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto, ironizou que estas declarações até “são boas notícias”, uma vez que “se são as quatro rotas do Porto que dão prejuízo” à companhia aérea, o ministro deve “[parar] com elas” e incorporar a companhia aérea na Carris ou na “muito rentável” Soflusa. Numa publicação na rede social Facebook, Rui Moreira ataca ainda a estratégia da companhia: “A nova rota Lisboa/Bilbau deve ser um ‘must’ em termos de rentabilidade e importantíssima para uma estratégia nacional. Promover visitas ao Gugenheim basco é ‘top'”.

“Para Lisboa é óptimo: fica com a TAP que, sem o prejuízo do Porto, deixa de ser um perdócio. Para o resto do país – para a província em que alegremente nos incluímos – é uma maravilha, porque a TAP deixa de nos custar dinheiro”, atacou o presidente da Câmara Municipal do Porto.

Recorde-se que a TAP deve esgotar ainda este ano a totalidade do empréstimo estatal de 1200 milhões de euros, quando estava previsto ser utilizado até 2021. Entretanto o Governo já reservou para o próximo ano outros 500 milhões, que serão utilizados como garantia estatal para um empréstimo bancário a ser contraído pela companhia aérea.

TAP desvia 600 mil passageiros do Porto para Lisboa

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.