Partilhas

A empresa intermunicipal vai reduzir a oferta de autocarros em 19% devido ao decréscimo da procura.

A STCP vai reduzir a oferta de autocarros a partir de segunda-feira, dia 22. A justificação da decisão está no decréscimo da procura devido à situação de confinamento. “Com a renovação do estado de emergência até dia 1 de março, a continuidade do confinamento geral e do teletrabalho, bem como a permanência dos estabelecimentos de ensino encerrados, constata-se que a população com necessidade de circulação e utilização de transportes públicos é menor“, justifica a empresa.

Cozinca

A empresa garante que “os ajustes foram desenhados tendo em conta os 2/3 da lotação máxima permitida por veículo, continuando a STCP a prestar um serviço de transporte público de qualidade e confiança, garantindo a segurança de todos”, nos seis concelhos onde opera: Porto, Gaia, Matosinhos, Gondomar, Maia e Valongo. De acordo com um comunicado da STCP, serão implementadas as seguintes alterações nas 58 linhas que constituem a oferta da rede diurna da empresa:

  • 33 linhas vão manter o horário atual (denominados nas paragens como “normal”, “verão/agosto” ou “férias escolares”);
  • Redução de oferta em 23 linhas;
  • Linhas 206 e 304 vão alterar a frequência para o denominado horário de “domingo”;
  • Linha 508 mantém os horários de “verão/agosto”, mas é-lhe retirada a variante de Esposade;
  • 20 linhas vão adotar o horário de “sábado” (200, 205, 207, 300, 301, 305, 400, 401, 402, 403, 503, 506, 600, 601, 805, 900, 901, 902, 904, 906;
  • Linhas 704 e 907 vão ter aumento de oferta, pois apresentam pontualmente autocarros próximos da lotação máxima em algumas viagens.

A STCP aconselha ainda a “consulta das novas tabelas de horários no nosso site e nas paragens, para as 23 linhas que alteram”.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.