Partilhas

Consulte aqui a cronologia da evolução da pandemia de Covid-19 em Portugal.

O primeiro caso de infeção de Covid-19 foi identificado há precisamente um ano. 366 dias depois, o NOTÍCIAS MAIA mostra-lhe uma cronologia da evolução da pandemia de Covid-19 em Portugal.

Cozinca

2 março – Marta Temido, ministra da Saúde, anuncia ao país os primeiros dois casos de pessoas infetadas com o novo coronavírus, ambos no Porto.

11 março – A Organização Mundial de Saúde declara a doença Covid-19 como Pandemia. Regista-se o primeiro caso de Covid-19 na Maia.

12 março – O Governo decide suspender as aulas presenciais de todos os graus de ensino. Discotecas encerra, restauração e centros comerciais com limitação de pessoas. Jogos da I e II Liga suspensos por tempo indeterminado.

16 março – Primeiro óbito por Covid-19 – um homem de 80 anos com outras comorbilidades.

18 março – O Presidente da República decreta o Estado de Emergência que contempla o confinamento obrigatório e restrições à circulação na via pública.

19 março – O Conselho de Ministros (CM) decide que os estabelecimentos com atendimento público devem encerrar e o teletrabalho é generalizado.

02 abril – A Assembleia da República aprova a proposta do Presidente da República, da véspera, que prolonga o estado de emergência até ao final do dia 17 de abril. Proibição de deslocações para fora do concelho de residência no período da Páscoa.

20 abril – Início da Tele-Escola na RTP Memória.

25 abril – Minuto de silêncio pelas vítimas da Covid-19 nas comemorações do 25 de Abril.

30 abril – Plano de Desconfiamento aprovado em Conselho de Ministros prevê uma retoma da atividade faseada.

1 maio – Portugal atinge o marco dos mil mortos por Covid-19.

3 maio – Governo decreta Situação de Calamidade.

13 maio – Celebrações católicas em Fátima decorrem “à porta fechada”.

15 maio – Uso de máscaras nas escolas e transportes públicos passa a ser obrigatório a partir dos 10 anos.

18 junho – O Governo aprova o prolongamento do “lay-off” simplificado até final de julho e novos apoios às empresas até ao final do ano.

1 julho – Portugal passa a Situação de Alerta, à exceção da Área Metropolitana de Lisboa, que permanece em Estado de Contingência.

30 julho – Bares e discotecas podem funcionar com as regras aplicadas a cafés e pastelarias.

3 agosto – Portugal regista o primeiro dia sem vítimas mortais por Covid-19 desde o início da pandemia.

27 agosto – O Governo anuncia que todo o território continental passa a Situação de Contingência a partir de 15 de setembro, por causa do regresso às aulas e ao trabalho presencial.

15 setembro – Aumento de novos casos diários ao longo do mês de setembro leva Portugal continental novamente à Situação de Contingência até 30 de setembro. Arranca a I Liga de Futebol, sem público.

21 setembro – A DGS diz que passará a ser recomendado o uso de máscaras em espaços públicos.

10 outubro – É atingido o número máximo de infeções diárias alguma vez registado: 1646 novos casos num só dia.

13 outubro – Cristiano Ronaldo testa positivo à Covid-19.

14 outubro – Portugal passa da Situação de Contingência para Situação de Calamidade.

22 de outubro – Governo proíbe a circulação entre concelhos no continente no fim de semana dos Finados.

28 outubro – Passa a ser obrigatório o uso de máscaras em espaços públicos.

5 de novembro – Presidente da República propõe a declaração do Estado de Emergência em Portugal entre 9 e 23 de novembro.

21 novembro – Passa a ser obrigatório o uso de máscara nos locais de trabalho. O Governo anuncia também que a circulação entre concelhos vai ser proibida nos fins de semana prolongados.

24 novembro – Portugal ultrapassa os 500 internamentos em unidades de cuidados intensivos Covid-19.

3 dezembro – É apresentado o plano de vacinação Covid-19.

5 dezembro – Anunciadas medidas menos restritivas para o período do Natal.

7 dezembro – Ultrapassada a barreira das cinco mil mortes por Covid-19.

21 dezembro – A Agência Europeia do Medicamento aprova a utilização da vacina da Pfizer.

27 dezembro – Arranca o plano nacional de vacinação Covid-19 no Hospital de São João.

29 dezembro – Portugal ultrapassa os 400 mil casos de infeção.

2021

4 janeiro – Começa a vacinação contr a Covid-19 nos lares de idosos.

6 janeiro – A Agência Europeia do Medicamento aprova a utilização da vacina Moderna na União Europeia.

8 janeiro – Novo recorde de mortes e infeções num dia: 118 mortos e 10.175novos casos.

13 janeiro – António Costa anuncia que as escolas continuam abertas, mas que o país passa a ter o dever de recolhimento domiciliário.

18 janeiro – Portugal é o país do mundo com maior número de novos casos de infeção pelo novo coronavírus por milhão de habitantes.

21 janeiro – O Governo anuncia o encerramento das escolas de todos os níveis de ensino.

28 de janeiro – Em 24 horas, Portugal regista um novo recorde com mais 303 mortes e 16.432 novos casos de Covid-19. O Conselho de Ministros aprova medidas de limitação de circulação para fora do país e dentro o território e repõe controlo das fronteiras terrestres.

29 janeiro – A Agência Europeia do Medicamento aprova a utilização da vacina da farmacêutica AstraZeneca.

8 fevereiro – Os números de mortes e de novas infeções começam a baixar no nosso país.

11 fevereiro – O primeiro-ministro anuncia que o confinamento terá de ser mantido durante o mês de março e que Portugal vai receber menos de metade das doses de vacinas contra a Covid-19 que estavam previstas para o 1º trimestre.

23 fevereiro – A DGS divulga que 250 mil portugueses já receberam as duas doses da vacina para a covid-19.

25 fevereiro – Marcelo Rebelo de Sousa desaconselha desconfinamento antes da Páscoa.

26 fevereiro – António Costa anuncia que Plano de Desconfinamento será apresentado a 11 de março.

28 de fevereiro – Número de doentes em cuidados intensivos a descer há 20 dias consecutivos.

2 de março – Mais 38 mortos e 691 novos casos de infeção. Um ano depois do primeiro caso registado em Portugal, já morreram 16389 pessoas, havendo um total de 805647 pessoas que testaram positivo.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.