Utentes estão a encher os seus próprios frascos e empresa pondera retirar dispensadores.

A Metro do Porto ameaça retirar os dispensadores de álcool-gel das suas estações por causa do “açambarcamento abusivo” que se tem verificado. De acordo com o Jornal de Notícias estão em causa utentes que se servem destes dispensadores para encher os seus próprios recipientes.

Cozinca

A empresa estimava um consumo mensal na ordem dos 300 litros, mas os números registados apontam para os mil litros por mês. No total, a Metro do Porto instalou cerca de 70 equipamentos para desinfeção das mãos em 30 estações. Segundo a empresa, “caso este açambarcamento abusivo e lamentável se mantenha”, poderá “deixar de disponibilizar álcool-gel nas estações”.

No início de maio, a empresa instalou nas estações dispensadores de álcool gel para higienização das mãos, como medida de prevenção adicional.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.