Estariam pouco mais de 200 pessoas para ouvir os candidatos às autárquicas e o discurso de António Costa, que sobre a Maia só falou da Estrada Nacional 14.

O secretário-geral do Partido Socialista (PS) esteve na Maia este domingo, 19 de setembro, para discursar num comício que contou com pouco mais do que com a presença dos candidatos do Partido Socialista aos diferentes órgãos locais, à Câmara Municipal, à Assembleia Municipal e às Juntas de Freguesia.

BodyConcept

Depois dos discursos de João Torres, candidato do PS à Assembleia Municipal, de Manuel Pizarro, eurodeputado e presidente da Federação Socialista do Porto, e do candidato à Câmara Municipal da Maia, Francisco Vieira de Carvalho, foi a vez de António Costa falar aos maiatos.

Em modo secretário-geral do PS, António Costa começou por dizer que é “uma honra estar de volta à Maia”, quatro anos depois, para “voltar a apoiar a candidatura do Francisco Vieira de Carvalho”, autarca que nas últimas eleições era candidato pelo JPP.

Costa explicou que o PS é um “partido aberto” e que nas eleições autárquicas “foi sempre capaz de se abrir em trabalhar com outros” e, no caso da Maia, “tendo a honra de ter cidadãos independentes a encabeçar as suas listas”. “Estamos aqui todos juntos nesta Praça, independentemente do percurso que cada um teve no passado, porque o que importante é o presente dos maiatos e futuro do concelho da Maia”, disse ainda.

António Costa aproveitou o seu tempo para falar de uma forma generalizada de várias temáticas, como a saúde, as empresas, a rede viária e também o Plano de Recuperação e Resiliência, mas sobre a Maia, só falou sobre a Estrada Nacional 14.

No caso da saúde, Costa começou por explicar que “no próximo mandato autárquico vai entrar em vigor, a partir de abril, o novo pacote de transferência de competências para os municípios na área da ação social, na área da educação e na área da saúde”.

“Tenho muita satisfação em ouvir que o Francisco Vieira de Carvalho a dizer que quer modernizar os centros de saúde”, afirmou, lembrando que o Plano de Recuperação e Resiliência tem uma verba destinada à modernização dos centros de saúde.

O secretário-geral do PS falou também da importância em “apoiar diretamente as empresas”, para que as mesmas criem “empregos justos e bem remunerados”, assim como afirmou que é preciso continuar a formar “mão-de-obra qualificada”.

Antes de terminar, António Costa falou da Estrada N14 e de como a mesma é “uma dor de cabeça para muitas empresas”. Nesse sentido, “para ajudar a desenvolver este território, que vai desde a Maia, até Vila Nova de Famalicão”, Costa garante que o PRR tem destinada uma verba destinada à variante da N14.

António Costa disse ainda que estamos a alguns dias de ver o Plano de Vacinação terminado e que, apesar de a pandemia não ter acabado, “este é o momento de olhar para o futuro”. “Temos de arregaçar as mangas, por mãos à obra, porque não há tempo a perder, e para que não se perca mais tempo”, disse.

“Precisamos de ter em todas os municípios autarcas com a energia, a ambição e determinação do Francisco Vieira de Carvalho, e é por isso que espero que os maiatos votem no Partido Socialista”, terminou o também primeiro-ministro de Portugal.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas leem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.