Notícias Maia

António Silva Tiago apresentou prioridades da ação do concelho na próxima década

Partilhas
© Tânia Ramos / CMM

A apresentação pública do “Plano Estratégico Maia 2028” visou as prioridades da ação do concelho na próxima década, tendo sido lançados como objetivos a criação de condições para a adoção de estilos de vida saudáveis, preservação da natureza e dos recursos naturais, atração de investimento para gerar emprego e promoção da integração social.

A sessão contou com intervenções de Carlos Melo Brito, Professor da Faculdade de Economia do Porto, que abordou a importância de um plano estratégico para um território e de António Silva Tiago, Presidente da Câmara Municipal da Maia, que apresentou o Plano Estratégico Maia 2028.

O edil maiato assumiu “de alma e coração, um compromisso de dedicação e firme responsabilidade na construção do Futuro da nossa comunidade, e conto todos os maiatos para me acompanharem neste desígnio de fazer a Maia Sorrir para a Vida”.

Fonte da autarquia considerou que este “é um plano claro e muito objetivo, uma ferramenta de orientação fundamental e muito prática”, que busca “uma comunidade harmoniosa, realizada e feliz, uma atmosfera amiga e responsável, onde todos contam e são importantes, um território inteligente, focado no caminho do progresso e do desenvolvimento e um ecossistema humano magnético e vibrante, inspirador e gerador de confiança no futuro”.

O plano estratégico da Maia para 2028 inclui três eixos estratégicos, sendo que “para cada um deles estão a ser desenhados projetos ou adaptados programas em curso de modo a que a estratégia global esteja totalmente conciliada”.

O primeiro eixo é dedicado à qualidade de vida, sendo compromisso da autarquia promover estilos de vida saudáveis, garantir uma oferta desportiva que crie condições para a prática desportiva enquanto fator diferenciador e apostar no design urbano enquanto fator distintivo de uma estética harmoniosa da cidade, entre outras medidas.

O segundo eixo é designado por “sustentabilidade integral” e reúne medidas como apostar em investimentos que assegurem a longevidade saudável do Município ou desenvolver políticas pró-ativas de atração de investimento, tendo por base a diversidade de setores de atividade, enquanto fator de garantia de oportunidades de trabalho e de geração de riqueza.

Os recursos hídricos enquanto fatores de agregação e convívio social, ou o reforço do investimento na recolha e tratamento de resíduos, bem como a promoção de políticas ecológicas, são outras das medidas que constam do dossiê sobre a estratégia da Maia para a próxima década que também aborda a mobilidade suave, entre outros aspetos.

Por fim, o eixo três, que tem como título “conectividade e desenvolvimento tecnológico”, tem inscritas medidas como a promoção da mobilidade e fluidez da circulação dentro do concelho, a aposta no uso de novas tecnologias de informação e comunicação nas escolas, bem como a disponibilização de meios digitais nos locais públicos.

COMENTE

Publicidade

Publicidade

media & meios

Newsletter

Top