Notícias Maia

Arbitragem polémica no empate entre o Maia Lidador e o Varzim

Partilhas

Arbitragem polémica no jogo entre o FC Maia Lidador e o Varzim B, que terminou empatado a duas bolas. Partida ficou marcada por dois lances na grande área do Varzim e por um golo da equipa visitante precedido de lançamento irregular.

O FC Maia Lidador recebeu o Varzim B em jogo a contar para 28ª jornada da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto. Uma partida disputada no limite e em que o árbitro teve um jogo difícil acabando por ser a figura principal.

O primeiro lance polémico ocorreu logo na primeira metade do jogo, na área do Varzim B, com o jogador do Maia, Xu, a ser derrubado. Fica a ideia de que é penalti, mas o árbitro da partida, Joaquim Nogueira, mandou seguir. 0-0 ao intervalo.

Na segunda parte, o Varzim adiantou-se no marcador na primeira vez que foi à baliza adversária. Um remate dentro de área, enrolado, mas fora do alcance do guarda redes colocava os poveiros na rota dos três pontos.

Na resposta, o Maia Lidador iria chegar ao empate com um golaço de Rui Carvalho, dentro de área, a bailar e tirar o adversário do caminho para depois rematar sem hipótese de defesa. Era assim carimbado o empate.

Com o resultado em igualdade a uma bola, dá-se o segundo caso polémico da arbitragem. Um lançamento lateral, pouco depois do meio campo, foi transformado num lance perigoso quando o Varzim B recolocou a bola em jogo, uns largos metros depois da zona onde a bola tinha saído. Com o Maia surpreendido, o Varzim aproveitava para se colocar novamente na frente do marcador.

Apesar do juiz de linha ter assinalado corretamente a zona de saída da bola, de nada valeram os protestos dos jogadores maiatos, da equipa técnica e dos adeptos. O árbitro da partida, Joaquim Nogueira, mandou seguir o jogo. Os poveiros estavam novamente na frente do marcador, 1-2.

A partir daqui, O FC Maia Lidador aumentou a intensidade de jogo, encostando o Varzim ao seu meio campo. Mais um lance polémico na grande área do Varzim, com mais um lidador a cair e a ficar no ar a dúvida do penálti. O árbitro mandou seguir.

Sem atirar a toalha ao chão, depois de ter falhado duas oportunidades flagrantes e do guarda redes poveiro ter realizado a defesa da partida, os maiatos haveriam de chegar ao golo já nos descontos, fixando o resultado final em 2-2. Cafú, que entrou na segunda parte, foi o autor do tento que selou o empate.

A equipa de arbitragem saiu apupada do relvado.

COMENTE
MaiaSymphonic

Publicidade

Publicidade

media & meios

Newsletter

Mais Populares

Top