A rotura de uma conduta na zona do Sobreiro e as obras que se verificam no local terão levado a esta situação. Cortes de água têm ocorrido quase diaramente sem aviso aos moradores. 

O Notícias Maia contactou a Câmara Municipal da Maia para obter esclarecimentos, tendo esta afirmado que os cortes de abastecimento e o aparecimento de água mais turva se deve às “obras no bairro do Sobreiro”.  A mesma fonte garantiu que estes constrangimentos aconteceram porque houve uma “rutura” e que o tom alaranjado da água é “da terra que entrou para as condutas”.

Nonna Vespa

Ainda assim, a comunicação da Câmara Municipal da Maia garantiu que “não há perigo” mas tanto a autarquia como o SMEAS “lamentam o incómodo” e irão informar a população sobre a continuidade destes episódios. Ainda segundo o que foi possível apurar, será de esperar que os cortes no abastecimento se prolonguem, de forma pontual, até à conclusão das obras.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.