Notícias Maia

Câmara da Maia suspende licenças de esplanadas e encerra edifícios municipais

© Notícias Maia
Partilhas

Autarquia suspende todas as licenças de esplanadas, encerra parques infantis, jardins e parques urbanos. Fica igualmente suspenso o pagamento de estacionamento à superfície, onde há parquímetros.

O presidente da Câmara Municipal, António Silva Tiago, tendo em conta a pandemia em curso, devido ao coronavírus, e com o objetivo de minorar os seus efeitos no município, decidiu adotar medidas adicionais ao Plano de Contingência em vigor desde 10 de março.

Todos os edifícios municipais e do universo municipal encontram-se assim encerrados ao público.

Estão suspensas todas as licenças de esplanadas, devendo as mesmas serem desmontadas.

Os parques infantis, jardins e parques urbanos são igualmente encerrados.

Está suspenso o pagamento de estacionamento à superfície, nas zonas urbanas enquadradas por parquímetros.

O Presidente da Câmara informou ainda que os refeitórios das escolas-sede dos agrupamentos continuarão a servir refeições aos alunos subsidiados e os inscritos nos Centros de Apoio à Aprendizagem. Essas escolas estão disponíveis para acolher os filhos dos profissionais dos serviços essenciais (saúde, proteção civil, forças de segurança e socorro), com as medidas de proteção devidamente salvaguardadas.

Foi ainda reforçado o pedido para que, todos os contatos com os serviços do município, devam ser realizados preferencialmente pelo e-mail [email protected] ou pelos e-mails de atendimento disponíveis nas páginas web das empresas municipais e SMEAS.

Apesar das medidas de contingência referidas anteriormente, a Câmara Municipal, Juntas de Freguesia e todas as entidades que integram o seu universo, continuam, obviamente, a assegurar todos os serviços essenciais, tais como: Proteção Civil, Polícia Municipal, abastecimento de água e tratamento de águas residuais e recolha de resíduos.

A população deverá cumprir rigorosamente todas as recomendações das autoridades de saúde e policiais, mantendo-se em casa, deslocando-se apenas por razões imperativas, evitando espaços confinados e com aglomeração de pessoas.

Se as circunstâncias impuserem a necessidade de adoção de medidas mais restritivas, as mesmas serão comunicadas oportunamente.

Por fim, Silva Tiago apelou que “só com a colaboração coletiva, elevado sentido cívico e inteligência é que Portugal ultrapassará a presente crise sanitária. Estou absolutamente convencido que os Munícipes Maiatos estarão à altura das responsabilidades cívicas que lhes são exigidas”.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.

Publicidade

Publicidade

media & meios

Newsletter

Top