O futuro centro de investigação em Ciência Animal do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) da Universidade do Porto, será em Moreira, junto à estação de metro de Pedras Rubras.

Nonna Vespa

A Universidade do Porto através do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) e a Câmara Municipal da Maia, assinaram no dia 22 de dezembro, um protocolo para a instalação e construção do futuro centro de investigação em Ciência Animal. A concretização deste projeto estará prevista acontecer no prazo máximo de três anos e vai-se situar na Vila de Moreira, perto da estação do metro de Pedras Rubras.

O contrato estabelecido entre a Câmara Municipal da Maia e a Universidade do porto prevê a cedência pela autarquia de um terreno com área superior a 40 mil metros quadrados, enquanto a universidade terá de garantir o financiamento e construção das infraestruturas, no valor de aproximadamente 2,5 milhões de euros.

O local do futuro centro de investigação vai trazer melhorias nas condições logísticas e de acessibilidade, ficando situado junto à rede Metro e com um posicionamento estratégico entre o edifício sede do ICBAS, na cidade do Porto e o campus de Vairão em Vila do Conde, onde se encontra um pólo de ensino e investigação veterinária da Universidade do Porto, com especificidades na pecuária do leite.

Este novo edifício pretende ser uma melhoria a nível nacional, estando especialmente vocacionado para o domínio dos animais de médio e grande porte e reforçando a investigação científica do Mestrado em Medicina Veterinária. Abrirá também novas possibilidades nas áreas de Medicina Experimental Humana e de Segurança Alimentar, estando envolvidas no projeto, além da Universidade do Porto, a Universidade de Trás-os-Montes, a Universidade do Minho e a Universidade de Évora, assim como o tecido empresarial do setor, perspetivando-se o estabelecimento de novas parcerias. Tal contribuirá para assegurar a continuidade dos estudos de Veterinária de acordo com os melhores critérios europeus, dinamizar as atividades de investigação e prestação de serviços em estreita colaboração com a comunidade empresarial, traduzindo-se num aumento do número de doutorandos, de pessoal de apoio à investigação, de financiamento competitivo e da indústria, e de um aumento de relevância e visibilidade destas áreas.

O ICBAS tem entre docentes, investigadores e pessoal não docente, 395 colaboradores e presentemente 2341 alunos, sendo 351 da licenciatura em Medicina Veterinária.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.