Notícias Maia

Comunidade cigana em manifestação na Maia por habitação condigna

Partilhas

Parte da comunidade cigana de Vila Nova da Telha manifestou-se na manhã de hoje à porta da Câmara Municipal da Maia, exigindo que o município os realoje em casa camarárias. Estas 150 pessoas residem em casas pré-fabricadas, após terem deixado o acampamento no Lidador onde estiveram ao longo de seis décadas.

Os elementos da comunidade cigana, residentes na Rua das Lagielas, declararam ao Jornal de Notícias que vivem há “sete anos em contentores sem condições, isolados e sem contacto com a restante comunidade”.

Ao mesmo jornal, um elemento da comunidade afirmou que querem que haja troca de experiencias e de cultura entre todos e “por isso exigimos ser realojados em casas camarárias misturados com a restante população”.

Fialho de Almeida, administrador executivo do Espaço Municipal, recusou reunir com a comunidade cigana, lembrando que a autarquia gastou, há sete anos, um milhão de euros com estes realojamentos e que as habitações “não são contentores mas casas pré-fabricadas”, indicando ainda que a vontade da autarquia é proceder ao realojamento destas pessoas em outros locais “paulatinamente e à medida que for possível”.

COMENTE

Publicidade

Publicidade

media & meios

Newsletter

Mais Populares

Top