fbpx

Notícias Maia

Concurso está à procura da “Delícia do Porto”

© DR
Partilhas

Existem doces tradicionais por todo o Portugal: os Doces de Amêndoa do Algarve, as Queijadas de Sintra, os Pastéis de Tentúgal, os Ovos-moles de Aveiro, os Pastéis de Vouzela, e muitos mais. Mas, e no Porto?

Partindo da necessidade identificada de criar uma doçaria que represente o distrito do Porto, e que permita aos milhões de turistas estrangeiros e portugueses que nos visitam conhecer a doçaria que nos caracteriza, surgiu o concurso “Delícia do Porto”, um evento que pretende encontrar, por via de um concurso, uma especialidade que tenha “sabor a Porto” e que identifique a região e a sua cultura.

Lançado que está o desafio, cabe agora às pastelarias, confeitarias, chefs pasteleiros ou de cozinha, bem como as associações, federações e outras entidades privadas ou pessoas singulares do distrito do Porto criarem a “Delícia do Porto”.

As inscrições podem ser feitas até 17 de Maio e o grande vencedor será conhecido a 20 de Junho, numa Grande Final a realizar no Porto.

“Estamos à procura de um doce que identifique e homenageie o distrito do Porto. Um doce que será de todos, porque todos são desafiados a apresentar uma especialidade de doçaria, e também é para todos, já que serão várias as pastelarias que vão fabricar a tão esperada Delícia do Porto”, refere Olga Domingues, responsável pela organização do concurso.

Para além de um prémio monetário no valor de 10 mil euros, o grande vencedor irá também poder ostentar o estatuto de ser o criador da “Delícia do Porto”, e assim ficar na história da gastronomia nacional.

De acordo com o regulamento do concurso, a doçaria criada deverá ter, entre outras características, uma durabilidade de pelo menos até 3 dias, sem perder as suas propriedades organoléticas, deve ser apresentada em doses individuais que não ultrapassem os 100 gramas, ser de fácil transporte e ainda ser indicada para qualquer idade, e claro, ser uma delícia.

“Depois de eleita a “Delicia do Porto”, esta irá ser produzida por várias pastelarias e estará disponível no comércio tradicional, na hotelaria, nas caves, nos cruzeiros do Douro, e um pouco por todo o distrito”, salienta Olga Domingues.

Um Conselho de Especialistas será responsável por uma primeira seleção das especialidades a concurso, de forma a reduzir o número de candidaturas. Daqui sairão os doces finalistas que vão estar disponíveis em vários estabelecimentos comerciais, a indicar em breve, para que o público possa também provar e votar através da APP “Delícia do Porto” – disponível no final de maio.

O resultado desta votação do público terá um peso de 30% no apuramento do vencedor e será adicionada à votação do júri durante a Grande Final, que terá lugar a 20 de junho, na Alfândega do Porto.

COMENTE

Publicidade

Publicidade

media & meios

Newsletter

Mais Populares

Top