É o maior aumento desde 26 de abril. A DGS comunicou hoje a existência de 32 novos casos de infeção no concelho da Maia, um acréscimo de 3,7%, para um total de 906.

O total de pessoas infetadas com a Covid-19 no concelho da Maia, comunicado pela Direção-Geral da Saúde, subiu de 874 para 906 nas últimas 24 horas. Esta sexta-feira há registo de 32 novos casos no relatório diário, num crescimento de 3,7%. Desde 26 de abril que não eram comunicados tantos casos novos num só dia. Esta subida acentuada contraria a tendência dos últimos 7 dias, ao longo dos quais apenas tinham sido reportadas 11 novas infeções.

Os municípios com o maior número de casos são Lisboa (1700), Vila Nova de Gaia (1445), Porto (1295), Matosinhos (1192), Braga (1146), Gondomar (1046), Maia (906) e Valongo (734).

Graça Freitas, Diretora-Geral da Saúde, deixou hoje o aviso de que “não se pode relaxar as medidas. Nos sítios onde há relaxamento, surgem focos de infeção. O vírus não desapareceu. Apenas uma percentagem mínima foi infetada e todos os restantes, nós, estamos em risco. E se não aprendermos a ter uma outra forma de estar, vamos por em causa tudo o que conseguimos fazer”.

“Neste momento não podemos afirmar que os números sejam de desconfinamento”, acrescentou a Diretora-Geral da Saúde. “Talvez seja um bocadinho cedo” e “muitos casos foram encontrados em rastreios populacionais”, completou.

Casos por 100 mil habitantes em municípios nos arredores da Maia

Município Casos Covid-19 Casos por 100 mil habitantes
Valongo 734 762,7
Matosinhos 1192 684,8
Maia 906 660,1
Gondomar 1046 631,5
Porto 1295 602,5
Santo Tirso 369 539,7
Vila Nova de Gaia 1445 481,9
Trofa 141 368,3
Vila do Conde 274 344,7

Dois dias seguidos com mais de 500 novos casos

Portugal tem 27268 casos confirmados de Covid-19, segundo o Relatório da Direção Geral da Saúde desta sexta-feira, dia 8 de maio. Houve um aumento de 553 casos (+2,1%), naquele que foi o segundo dia consecutivo com mais de 500 novos casos, algo que não acontecia desde 25 de abril.

O número de mortes subiu de 1105 para 1114 (+9), o que fez descer a taxa de letalidade para 4,09%. Já o número de casos recuperados passou para 2422, mais 164 do que na véspera.

Há agora 842 casos internados, menos 32 do que ontem. Também o número de casos em Unidades de Cuidados Intensivos desceu, desta vez menos oito, para um total de 127.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.