Partilhas

Conclusões tiradas após análise das mais de 25 queixas informais, informações de familiares e relatos a que teve acesso, bem como da leitura das inúmeras notícias sobre aquele equipamento social.

A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados (CDHOA), conclui, em comunicado, que existiu uma clara e grave violação dos direitos humanos no Lar do Comércio, em Matosinhos, que deve merecer a atenção das autoridades competentes, por forma a evitar que tais factos se repitam, numa altura em que os idosos recuperados já regressaram à instituição, sendo o mais legítimo direito dos lesados, se assim, o entenderem reclamarem a respectiva indemnização.

A Comissão baseou as suas conclusões na análise das mais de 25 queixas informais, informações de familiares e relatos a que teve acesso, bem como da leitura das inúmeras notícias sobre aquele equipamento social.

As situações reportadas por parentes ou pessoas com afinidades de residentes nesta Instituição na sequência da pandemia relacionam-se com a ausência de informação acerca do estado (de saúde) de residentes, os relatos de insuficiência ou desadequação da prestação de cuidados de saúde (administração de medicação) e pessoais (alimentação, higiene) e o funcionamento geral (organização dos espaços, organização e higiene de instalações sanitárias.

Recorde-se que o Lar do Comércio de Matosinhos teve mais de 100 idosos infectados com covid-19, 24 dos quais acabaram por morrer.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.