Notícias Maia

Delegação da Maia no centro da polémica Raríssimas

Partilhas

Auditoria da PKF denuncia alegados desvios de donativos na delegação da Maia da Raríssimas, que ultrapassam os €270m.

O escândalo da Raríssimas pode ser muito maior de acordo com o programa Sexta às 9, da RTP, que será emitido hoje. Nele são feitas revelações importantes que colocam a delegação da Maia da instituição no centro da polémica. O canal televisivo afirma ter acesso a uma auditoria que atesta desvios de donativos na Maia, ultrapassando o montante de 270 mil euros. No “Centro Raríssimo” da Maia, são acompanhadas em ambulatório 70 crianças e jovens com doenças raras.

Aqui está em causa a gestão da ex-vice-presidente da instituição que terá desviado dinheiro para o filho e para empresas de familiares segundo o programa de investigação. Como o Notícias Maia tinha avançado anteriormente, foi aberto um inquérito em julho depois de uma denúncia da direção da Raríssimas.

O antigo tesoureiro da Raríssimas Jorge Nunes, que denunciou o caso Raríssimas à TVI, teria conhecimento das irregularidades alegadamente praticadas na delegação da Maia, dirigida por Joaquina Teixeira.

Entre as anomalias apontadas encontram-se cerca de €57 mil provenientes de peditórios que nunca terão chegado a entrar nas contas da empresa, tendo segundo a PKF servido para familiares obterem benefícios fiscais.

Ministro afirma não saber de nada mas queixas não param de aumentar.

Segundo a TVI, existem mais duas denúncias sobre irregularidades na Raríssimas, elevando a contagem para seis. Estas novas queixas terão sido enviadas em novembro, uma para a Autoridade para as Condições do Trabalho, cuja tutela pertence ao ministro da Segurança Social, Vieira da Silva, e uma outra queixa foi enviada para o Instituto do Emprego e Formação Profissional, que depende do ministro da Economia. Por seu lado, o ministro Vieira da Silva tem reforçado a ideia de que não sabia o que se passava na associação.

Nas queixas pede-se mesmo que se inicie o mais brevemente possível uma investigação a Paula Brito da Costa, ao marido e filho. A queixa partiu de um grupo de associados.

COMENTE

Publicidade

Newsletter

Top
Newsletter
SUBSCREVER

Subscreva hoje a Newsletter do Notícias Maia.

Esteja sempre atualizado. Receba por correio eletrónico as últimas notícias.
close-link