O desemprego na Maia manteve a tendência descendente marcada no primeiro trimestre de 2017, tendo apresentado uma queda acima dos 20% em relação ao mesmo período do ano transato, para níveis que não se verificavam há 10 anos.

Cozinca

No primeiro trimestre de 2017, face ao ano anterior, a Maia liderou a queda de desemprego no Grande Porto, mantendo um ritmo de queda de 21%, com tendência para aceleração. Segundo os dados disponíveis no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), esta tendência confirmou-se nos meses de abril, maio e junho, correspondentes ao segundo trimestre do ano, tendo a queda de desemprego acelerado para 23%.

Em junho de 2017 encontravam-se inscritos no IEFP 6227 desempregados, sendo que destes, 2794 eram homens e 3433 mulheres. É necessário recuar aos anos de 2006 e 2007 para se encontrarem valores próximos. Esta tendência de queda na taxa de desemprego, é ainda mais marcada se considerarmos que já em 2016 e face a 2015, no concelho da Maia, a redução foi superior a 23%.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.