Sabe qual é a peça que as pessoas mais vendem? Alianças de casamento. O Notícias Maia foi conhecer a loja Barra d’Ouro e percebeu que este é o negócio mais frequente. Mais curiosas ainda são as reações das pessoas ao descobrirem que os anéis de noivado e alianças não são tão valiosos como pensavam.

Em 2011 André Rodrigues da Silva abriu a Barra d’Ouro, uma loja de compra e venda de metais preciosos e encontrou uma área que o apaixonou. O gestor de marketing especializou-se em avaliação de joias e é agora certificado pela Imprensa Nacional – Casa da Moeda. Os únicos que podem fazer avaliações oficialmente. Na Barra d’Ouro, o próprio André Silva faz avaliações e garante que os clientes encontram sempre a valorização justa e legal das peças que desejam vender.

DS Crédito

“Esta é uma boa altura para vender ouro”, a cotação do ouro nos mercados mundiais tem sido crescente nos últimos anos e está agora no “máximo histórico”. Há uma tendência para que as pessoas voltem a vender, seja por necessidade ou por investimento, afirma o empresário.

Na Barra d’Ouro, a maior fatia do negócio concentra-se na compra de ouro, prata e outros metais preciosos. Depois, algumas peças são reaproveitadas ou modificadas para venda na loja. Outras são derretidas dando vida a novos artigos. Um processo que torna a compra muito mais acessível ao consumidor.

Em Portugal, criamos uma relação quase cultural com o ouro. Desde o batismo, existe a tradição de presentear com ouro e prata. Por esta mesma razão, há uma grande quantidade destes metais preciosos a circular no nosso país. André Rodrigues da Silva explica que esta conotação sentimental que os portugueses dão ao ouro é notória no momento em que o procuram – “Algumas pessoas até sentem que estão a fazer alguma coisa de errado”.

O proprietário da Barra d’Ouro, que entretanto abriu o negócio a “franchising”, conta agora com três lojas. Diariamente, compra pelo menos uma aliança. Esta é a peça que mais compra e que é responsável pelos momentos mais caricatos. A verdade é que, muitas pessoas, não sabem o valor do anel de noivado ou aliança que carregavam até o quererem vender.

Neste negócio de venda e compra de ouro a segurança torna-se uma grande prioridade. Consciente desta preocupação, visto que, quando alguém se dirige a uma loja, ou sai com ouro ou com dinheiro, André Rodrigues da Silva opta por nunca ter lojas de rua e assim, “os clientes sentem-se mais seguros”.

Entre venda de alianças, brincos sem par, pulseiras que já não servem, colares dos quais já não se gosta e peças fora de moda, a Barra d’Ouro tem um serviço profissional e devidamente certificado para comprar o ouro que já não precisa. Na Cidade da Maia ou em Águas Santas, esta pode ser uma boa opção para quem quer investir ou para quem já está cansado de ver pulseiras de batismo paradas na gaveta.

Ficha Informativa:

Barra d’Ouro
Rua Dr Carlos Pires Felgueiras, 20 R/c Loja 10 e 1º andar Loja 48
Cidade da Maia
912 345 414
[email protected]
www.barradouro.pt

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.