Partilhas

O grupo de trabalho, do qual Silva Tiago faz parte, apresentou o estudo onde são propostas 27 medidas para melhorar o funcionamento da Via de Cintura Interna (VCI).

Vários autarcas, Governo e Infraestruturas de Portugal estão a trabalhar em conjunto para descongestionar a VCI.

Neste segundo encontro, no passado dia 9 de abril, novamente na Quinta dos Cónegos, na Maia, o grupo de trabalho apresentou os resultados de um estudo sobre a VCI onde são propostas 27 medidas para melhorar o funcionamento da via.

A reunião contou com vários autarcas, entre os quais António da Silva Tiago, Rui Moreira e Luísa Salgueiro, com o secretário de Estado das Infraestruturas, Jorge Delgado, e também com o Presidente das Infraestruturas de Portugal, António Laranjo.

Sobre as conclusões deste encontro de autarcas e responsáveis, o Portal de Notícias do Porto avança com a informação de que existe uma proposta de eliminação de pórticos na A4.

Segundo Manuel Paulo Teixeira, porta-voz do grupo e diretor municipal da Mobilidade e Transportes da Câmara do Porto, esta eliminação de pórticos criará novas alternativas à circulação automóvel que, “complementadas com a introdução de pórticos dissuasores no acesso à VCI através da A3 e da A28, irão permitir uma redução de tráfego, nomeadamente do trafego de pesados nesta via”.

Alteração de portagens na A41 é uma possibilidade

Das várias medidas em cima da mesa, consta a análise de cenários de alteração de portagens para desincentivar o uso abusivo da VCI, que acontecem com o intuito de evitar o pagamento noutras vias, nomeadamente na A41 e na A4.

O leque de propostas a cumprir integra a instalação de painéis eletrónicos informativos de mensagem variável, o reforço de pórticos eletrónicos de informação e controlo de velocidade, a partilha de informação entre centros de comando e a partilha de dados de contagem de veículos e de acidentes.

Enquadrado no rol de medidas está também o reforço da assistência à via em caso de acidente ou avaria, a criação de passagens de emergência e zonas de inversão para veículos de assistência e socorro e a definição de planos integrados de desvio de tráfego em caso de emergência.

O documento indica ainda que cerca de 16 das 27 medidas apresentadas são referentes a intervenções para melhoria das infraestruturas no curto e médio prazo, onde o valor estimado de investimento ronda os 1,5 milhões de euros, a suportar pela Infraestruturas de Portugal (IP) e pelo Município do Porto.

Numa terceira fase serão ainda alvo de melhorias substantivas os nós de Francos e Paranhos, para os quais a Câmara do Porto e IP se comprometem a desenvolver um projeto conjunto.

As medidas propostas para diminuir o descongestionamento da VCI centram-se, essencialmente, na redução do número de veículos pesados e do número de acidentes com e sem vítimas e numa melhoria dos níveis de serviço da infraestrutura viária.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.