O valor total angariado é revertido a favor da Refood Maia Centro.

Caminhar por uma causa. É este o convite que a Refood Maia Centro faz a todos os que, no domingo de 13 de outubro, queiram caminhar 5km para ajudar esta instituição solidária que funciona exclusivamente pelo trabalho e ajuda de voluntários.

Cozinca

O ponto de encontro é junto à Câmara Municipal da Maia pelas 10.00h e o percurso será pelo Ecocaminho. A informação relativa à inscrição na caminhada poderá ser consultada nas redes sociais da Refood Maia Centro. O valor angariado reverte totalmente a favor deste núcleo da Refood. Esta é a 4ª edição da caminhada e a organização conta com o apoio da Câmara Municipal da Maia.

Elisabete Maciel, coordenadora do núcleo da Maia Centro, explicou, ao Notícias Maia, que o objetivo desta caminhada é angariar fundos para as despesas fixas, como é o caso “da eletricidade, da água e do condomínio onde está a sede”. Além disso, Elisabete explicou que a caminhada também pretende “divulgar o projeto para que as pessoas o fiquem a conhecer” e, como espera a coordenadora, “conseguir captar a ajuda de mais voluntários”. Os cerca de 130 voluntários garantem a totalidade das operações na Refood. A caminhada pretede ainda ser um agente de convívio entre a própria equipa.

A 1ª caminhada solidária Refood foi em 2016 e, desde então, tem-se realizado todos os anos. “Tem sido um dos nosso eventos que mais nos aproxima das pessoas” – referiu Elisabete. A coordenadora apelou à participação das pessoas pois considera que a Refood “precisa de estar inserida na comunidade”.

Sobre a Refood

A refood surgiu para tentar combater o desperdício alimentar. Aproveitar os alimentos que iriam para o lixo e direcioná-los para famílias que precisem de ajuda é a missão a seguir. Neste sentido, o intuito é utilizar “ferramentas locais capazes de reparar danos globais e potencializar os cidadãos para mudar o mundo e melhorar as suas próprias comunidades”.

A Refood Maia Centro foi criada em 2016 e, atualmente, conta com 130 voluntários que ajudam cerca de 25 famílias sinalizadas na Maia, um total aproximado de 70 pessoas.

Também a Refood, como agente de combate ao desperdício, escoa os seus excedentes para parceiros que precisem de ajuda, como é o caso da Santa Casa da Misericórdia, da Casa do Caminho, da Causa da Criança, entre outros.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.