A Feira do Livro nos jardins do Palácio de Cristal abriu esta tarde, dia 6, e dura até 22 de setembro. A entrada é gratuita.

Durante mais de duas semanas, os visitantes da Feira do Livro vão poder descobrir o que as cerca de 130 bancas têm para oferecer ao mundo literário. Ao longo da habitual avenida das Tílias, o público vai ter acesso às já referidas bancas mas também a um sem número de atividades que pode ser consultado na programação oficial da Feira do Livro.

Cozinca

Este ano, a Feira do Livro do Porto, vai homenagear o pensador e ensaísta Eduardo Lourenço. Segundo o site oficial da Câmara Municipal do Porto, a homenagem tem como propósito dedicar estes 17 dias a momentos de “reflexão sobre os mais variados temas que preocupam o Mundo, tomando precisamente como exemplo o espírito interpelador do homenageado”. Neste sentido, a homenagem pretende ir além de uma cerimónia de “atribuição da tília de homenagem”, tornado-se portanto em dias de pensamento crítico e “sessões focadas na personalidade”.

A inauguração da Feira do Livro do Porto conta, à semelhança de anos anteriores, com a visita de Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, assim como do Presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira.

Entre as várias atividades e o espaço de leitura, a Feira do Livro vai estar composta, como é habitual, com uma zona de restauração e vários momentos dedicados aos mais novos. Até dia 17 deste mês, os jardins do palácio de Cristal vão ter também “ciclos de cinema, uma exposição e ainda numerosas oficinas, ações de programa educativo e de animação”.

A Feira do Livro inaugura hoje e um dos pontos altos acontece já no sábado dia 7, pelas 17 horas, “com a atribuição da tília de homenagem a Eduardo Lourenço, que juntará assim o filósofo às cinco personalidades anteriormente celebradas: Vasco Graça Moura (2014), Agustina Bessa-Luís (2015), Mário Cláudio (2016), Sophia de Mello Breyner Andresen (2017) e José Mário Branco (2018)”.
COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.