fbpx

Notícias Maia

João Torres é candidato a deputado pelo PS

© DR
Partilhas

João Veloso da Silva Torres, nasceu a 24 de abril de 1986, no concelho da Maia. É mestre em Engenharia Civil pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e foi secretário-geral da Juventude Socialista, entre 2012 e 2016, tendo sido eleito deputado pelo círculo eleitoral do Porto em 2015, integrando como membro efetivo a Comissão de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação, a Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto e a Comissão Eventual para o Reforço da Transparência no Exercício de Funções Públicas.

É atualmente Secretário de Estado da Defesa do Consumidor, sendo novamente candidato a deputado pelo círculo eleitoral do Porto, na lista do Partido Socialista.

Notícias Maia (NM): Quais são as suas grandes prioridades para a próxima legislatura?

João Torres (JT): Caso receba a confiança dos eleitores, as prioridades assentarão naqueles que são os objetivos do programa eleitoral do PS e que, na sua essência, têm sido a bússola do Governo: mais crescimento, melhor emprego e mais igualdade. Os quatro grandes desafios com os quais Portugal se confronta estão intrinsecamente relacionados com o combate às desigualdades, as alterações climáticas, a demografia e a transição para uma sociedade digital. É justamente em torno destes pilares que procurarei dar o meu contributo. Como é natural, disponibilizar-me-ei para ser útil nas áreas em que o meu conhecimento me permitir prestar um melhor serviço e conferir um melhor desempenho. As áreas económicas e ambientais são aquelas nas quais, por diversos motivos e circunstâncias, mais tenho focado a minha ação.

NM: Em 2015, recém eleito deputado, defendia a “convergência à esquerda” com BE e PCP. Quatro anos depois mantém a sua opinião?

JT: Defendi a convergência à esquerda que permitiu a recuperação de rendimentos, o reforço do Estado Social e a consolidação das finanças públicas. Mas uma grande virtude deste processo foi o facto de PS, BE, PCP e PEV, não terem abdicado dos seus valores próprios. Com isso, ganhou a democracia, que hoje é mais viva, mais plena e também mais madura. Estamos agora num momento de afirmação do projeto de cada um dos partidos para o próximo ciclo legislativo. O balanço destes últimos quatro anos é extraordinariamente positivo, o diálogo e o trabalho em equipa devem continuar, mas desejo, com humildade democrática, que o PS alcance o melhor resultado possível.

NM: O que pode o deputado João Torres fazer pela Maia?

JT: Os deputados podem ser úteis aos seus municípios, umas vezes com maior visibilidade, outras com maior discrição. Na presente legislatura foi alcançada uma relevante vitória com a intermunicipalização da STCP e a redução dos preços dos passes, o que permite a contínua melhoria do serviço de mobilidade para centenas de milhares de passageiros. Acrescento ainda o desígnio da descentralização: se muito foi já alcançado, este é igualmente um processo em que podemos ver melhoradas as condições de vida, porque a proximidade da gestão permite ter uma perspetiva mais nítida sobre as reais necessidades. Por fim, destaco o domínio das infraestruturas. São conhecidas as carências neste setor e o trabalho de sensibilização junto do Parlamento e do Governo reveste-se de primordial importância. Em todas estas áreas, entre tantas outras, a Maia ganhou e os Maiatos ganharam. A minha disponibilidade para dialogar, sensibilizar e intervir com todos os agentes do concelho é, como sempre foi, total. Sou orgulhosamente Maiato e esse é o meu compromisso.

COMENTE

Publicidade

Publicidade

media & meios

Newsletter

Mais Populares

Top