A Direção-Geral da Saúde (DGS) confirmou que as visitas aos lares vão ser retomadas na próxima segunda-feira, dia 18, mas só com agendamento e cumprindo várias regras.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgou esta segunda-feira uma orientação para as visitas a Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI) e Unidades de Cuidados Continuados Integrados (UCCI) da Rede Nacional. De acordo com o documento, as visitas poderão ser retomadas a partir de segunda-feira, dia 18 de maio, mediante o cumprimento de algumas regras.

Ordem dos Advogados Maia

Cada instituição deverá ter um plano para a operacionalização das visitas e nomear um responsável pelo processo, assegurando o agendamento prévio das visitas, a higienização das mãos e o respeito pelo distanciamento físico de pelo menos dois metros. Numa primeira fase, cada utente poderá ter apenas uma visita, uma vez por semana, não excedendo os 90 minutos. Cada lar terá ainda de criar um registo de visitantes, incluindo data, hora, nome, contacto e residente visitado. As pessoas com sintomas de Covid-19 e as que tenham tido contacto com caso suspeito ou confirmado não devem realizar ou receber visitas.

Os visitantes terão de usar máscara, preferencialmente, cirúrgica e não estão autorizados a levar objetos pessoais, alimentos ou outros produtos. A circulação pelos lares e a utilização das casas de banho dos utentes devem ser evitadas.

A instituição terá ainda “garantir que a visita decorre em espaço próprio, amplo e com condições de arejamento (idealmente, espaço exterior), não devendo ser realizadas visitas na sala de convívio dos utentes ou no próprio quarto, exceto nos casos em que o utente se encontre acamado”, sublinhou a DGS.

Os lares ficam responsáveis pela disponibilização de produtos para desinfetar as mãos, antes e após o período de visitas.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.