A confirmação foi dada pelo secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales.

Os concelhos de Lisboa e Braga não vão avançar para a próxima fase de desconfinamento devido ao número de casos de covid-19. A confirmação foi dada esta quarta-feira, 9 de junho, pelo secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, no final da visita a um hospital em Braga.

Cozinca

Lacerda Sales disse aos jornalistas que Lisboa e Braga vão manter-se na fase em que se encontram atualmente. “Não vão avançar, não vão recuar, vão-se manter na situação em que estão”, afirmou.

Também na terça-feira, durante o habitual espaço de comentário na TVI24, o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, já tinha dito que o concelho não avançaria para a fase seguinte do desconfinamento.

Fernando Medina considerou que a cidade “está numa situação que não é fácil”, uma vez que “o número de casos [do covid-19] excedeu o patamar dos 120 [contágios por 100.000 habitantes]”.

Durante a última semana, o número de infeções na capital “continuou a progredir, embora a um ritmo mais lento”.

Também esta quarta-feira, em declarações aos jornalistas, o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, disse que já era expectável que o concelho não avançasse, face ao número de casos de infeção registados nas últimas semanas. Segundo o autarca, o número de casos no concelho por 100 mil habitantes ultrapassa os 170.

Vale de Cambra e Odemira também não vão avançar

Horas mais tarde, a ministra Mariana Vieira da Silva revelou que também Vale de Cambra e Odemira não vão avançar.

Albufeira, Alcanena, Arruda dos Vinhos, Cascais, Loulé, Paredes de Coura, Santarém, Sertã, Sesimbra e Sintra ficam em estado de alerta.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.