Notícias Maia

Maia vence Canidelo e fica a 3 pontos dos lugares de subida (2-4)

© DR
Partilhas

O FC Maia Lidador recuperou dos últimos dois resultados, um empate em casa frente ao FC Foz e uma derrota fora com o Avintes, e foi a Vila Nova de Gaia vencer o Canidelo, situando-se a três pontos do segundo classificado, lugar que dá acesso à disputa pela subida de divisão.

Tarde de sol de inverno no relvado do Campo de Jogos Manoel Marques Gomes, em Vila Nova de Gaia, casa do Sport Canidelo. Os lugares onde batia o sol atenuavam o frio que se fazia sentir na bancada única, por cima dos balneários e atrás dos bancos. Na bancada o apoio maiato já estava a postos. O grupo de adeptos que segue a equipa para todo o lado, aquecia as cordas vocais para mais 90 minutos de apoio. Com os relógios a marcar 15 horas, começava a jornada 18 da Divisão de Elite da AF Porto.

Com Paiva, Jiang, Ivan e Nuno na bancada, por castigo ou lesão, os maiatos entraram mal da partida, talvez ainda a acusarem o resultado do último jogo, também em Gaia, mas frente ao Avintes, na passada quarta-feira.

A exibição em Avintes foi sofrível e só as péssimas condições que o Complexo Desportivo da Mesquita apresenta para a prática de futebol, conseguiram ser piores. O campo não tem iluminação suficiente para um jogo de futebol disputado às 20h30 e nas bancadas é aconselhado o uso de lanternas. A partida jogou-se quase à luz das velas e o ambiente pode ter provocado uma depressão generalizada na equipa maiata, que precisou de 90 minutos mais os primeiros 45 minutos do jogo deste domingo, para acordar.

O Canidelo chegou ao fim da primeira parte a vencer por 1-0, com um golo de penalti nos últimos minutos. O defesa direito Li, derrubou os gaienses na grande área.

O que Bock disse aos jogadores ao intervalo, não se sabe, mas resultou. O Maia Lidador começou a segunda metade transfigurado e a jogar o melhor futebol da época tendo precisado de poucos minutos para virar o resultado a seu favor.

Primeiro por Miguel Pinto, a finalizar bem um cruzamento da direita e depois por Ricardinho, num remate à entrada da área que bateu no poste antes de entrar. Depois de 45 minutos em que só fez um remate à baliza, os lidadores entravam com tudo e colocavam-se na frente do marcador.

O terceiro tento ia aparecer por Cafú, quando o experiente avançado, qual pirata, aproveitou um passe errado da defesa, para ficar sozinho com a bola em frente ao guarda redes, antes de faturar o terceiro para o Maia. Com a equipa a crescer em confiança, Miguel Pinto aproveitou ainda para correr uns bons 15 metros com a bola antes de fazer o seu segundo na partida e pouco tempo depois, quase completar o hat trick.

Depois do 1-4, o Canidelo correu atrás da honra, tendo marcado o 2-4.

O FC Maia Lidador provou novamente que consegue fazer o melhor e o pior. Com quase toda a segunda volta por jogar, se a equipa conseguir manter a consistência nas exibições, pode ser um caso sério.

COMENTE

Publicidade

Publicidade

media & meios

Newsletter

Top