Fátima Duarte tem 43 anos e conseguiu reencontrar a sua mãe depois de 30 anos sem qualquer contacto.

A história é contada pela TVI24 e dá conta de uma filha que conseguiu reencontrar a mãe, depois de 30 anos sem a ver ou ter qualquer tipo de contacto. Fátima Duarte deixou o Zimbabwe por vontade do seu pai e veio para Portugal residir na Maia. Local onde ainda vive.

Nonna Vespa

A história de Fátima

Fátima nasceu no Zimbabwe e, aos 11 anos, veio para Portugal apenas com o seu pai. Tentou manter contacto com a mãe e com os amigos, através de cartas, mas a dada altura, deixou de o conseguir fazer porque a correspondência era sempre devolvida.

A mãe de Fátima, Zodwa Zikhali, vivia numa tribo zulu, na região de Gumtree, e trabalhava como doméstica em várias casas. Quando conheceu o pai de Fátima, tinha 24 anos, ele 64. Depois de nascer, Fátima sempre viveu com o pai, mas visitava a mãe na tribo frequentemente. Quando se mudou para Portugal com o pai, com o pretexto de que seria apenas por três anos, Fátima deixou de ter contacto com a mãe. Tinha penas 11 anos. O pai acabara por morrer em 2009, aos 94 anos.

A procura pela mãe

Recentemente, por iniciativa da namorada do filho, Fátima Duarte tentou encontrar a mãe com recurso às redes sociais. Guardava consigo o nome de uma amiga da sua mãe que lhe escrevera na altura e procurou-a no Facebook.

Quando a encontrou, começaram a trocar várias mensagens no Whatsapp. Doroty, o nome que Fátima se lembrava, não mantinha contacto com a mãe da residente na Maia mas disponibilizou-se para a tentar encontrar. Depois de vários contactos com amigos e conhecidos da época, Doroty conseguiu encontrar Zodwa Zikhali. 

Após 30 anos de desencontro, Fátima conseguiu falar novamente com a sua mãe. Agora, explica que “só pensa em ver a mãe com os próprios olhos”.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.