Notícias Maia

Mulheres da Maia foram as primeiras a usar calças no país

©DR
Partilhas

Quem o diz é o Clube UNESCO da Maia, no livro “A mulher da Maia — da Maia à urbe portuense”, editado em setembro de 2018.

O livro tem como objetivo conservar o património cultural da Maia e foca-se na igualdade de género, em particular, no lugar que a mulher maiata ocupava nos finais do século XIX e início do século XX.

Segundo a investigação, a mulher maiata desempenhava a profissão de pinheireira, que exigia grande destreza física, e as calças do marido. A pinheireira trepava as árvores para apanhar as pinhas e não o conseguia fazer de saias, usava assim, as calças do marido.

“Mesmo ao lado de Moreira, em Vila Nova da Telha, proliferavam trapeiras ou farrapeiras e as pinheireiras, raparigas destemidas e corajosas, trepavam habilmente os pinheiros bravos das bouças das redondezas para apanharem pinhas secas para vender nas casas ricas para uso das lareiras e nas grandes cozinhas”, diz-nos Armando Mário Moreira Tavares, no número 1 da Revista da Maia, publicação de iniciativa municipal, em 2016.

Continua revelando que a profissão era de tal forma exigente, que “muitas pinheireiras ficaram irremediavelmente inutilizadas para sempre, resultado final das monumentais quedas do cimo dos pinheiros bravos, todo este sofrimento para angariar alguns centavos para trocar por um naco de boroa e uns pequenos couros com gordura”.

As mulheres maiatas, os adolescentes e menores “colaboravam arduamente” nos trabalhos da terra, “lado a lado” com os homens, apesar de não constarem nos cardernos de recenseamento dos finais do século XIX, indica Armando Tavares, na mesma publicação.

As mulheres foram assim, “mão-de-obra muito importante na sociedade Maiata”, trabalhando ao lado dos homens e sobre quem “pesava a organização as suas casas, tomando para si a responsabilidade acrescida quando o marido embarcava para além mar rumo ao Brasil”.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.

Publicidade

Publicidade

media & meios

Newsletter

Top