Depois de 49 noites de aplausos e música, as Noites do Chantre chegaram ao fim. Agora a música deu lugar a um movimento solidário que quer apoiar famílias que estejam a passa por dificuldades.

As Noites do Chantre foram, durante quase 50 dias, um momento onde os vizinhos da zona do Chantre se juntavam à janela para ouvir música e aplaudir pelas mais diversas razões. Aquilo que começou por ser uma noite, a 14 de março, onde o país saiu à janela para aplaudir os profissionais de saúde, tornou-se, nesta zona da Cidade da Maia, um autêntico festival de música.

O passado dia 1 de maio marcou o fim do Estado de Emergência Nacional e também o fim das Noites do Chantre neste formato de música à janela. Mas o movimento de companheirismo que aqui se criou entre centenas de pessoas não acabou. Aproveitando a visibilidade da página de Instagram e o próprio movimento de união, Guilherme Rebelo, o jovem impulsionador destes encontros à janela, quis “canalizar” estes “laços” criados pelo movimento e “ajudar o próximo”. Nesta nova página das Noites do Chantre, é a sua mãe Isabel e a prima Teresa que estão no comando das operações.

Teresa está atenta às redes sociais e tenta identificar, sempre que possível, os pedidos de ajuda. Isabel organiza os cabazes e as entregas. No caso do transporte, Guilherme conta-nos que vários dos seus vizinhos vão ajudando e que, para um pedido de apoio de uma família com três crianças, também o talho Carnes Casal Maia contribuiu com carne para os ajudar. Importante ainda referir que, todos os alimentos e produtos conseguidos até então, são fruto da generosidade destes vizinhos do Chantre e de outros maiatos que leram o apelo e quiseram também contribuir.

Em poucos dias, algumas famílias já foram ajudadas com alimentos, produtos de higiene e vestuário. Para conseguir poder “ajudar mais”, Guilherme pede o apoio da comunidade maiata. Quem quiser e puder ajudar poderá contactar as Noite do Chantre pelo Instagram @noitesdochantre ou pelo e-mail [email protected] . Os mesmos contactos de aplicam a quem esteja a precisar dessa ajuda. “Não haverá qualquer julgamento nem constrangimentos, ninguém está livre de precisar nalgum momento”, informa uma publicação.

“Depois das idas diárias à janela, as Noites do Chantre são, agora, unicamente dedicadas a ajudar quem precisa. Ajude-nos a ajudar!” – Lê-se na descrição da página de Instagram.

Recorde-se que o NOTÍCIAS MAIA noticiou este movimento no início de abril. Pode ler a reportagem de seguida. 

No Chantre, há canções todas as noites para animar a quarentena

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.