Em 2017, face a 2014, morreram mais 238 pessoas (+28%). Vila Nova da Telha apresenta o maior crescimento com 73%.

Estes números advêm de uma mudança demográfica, com o acentuado crescimento e envelhecimento da população, e não necessariamente de um aumento do risco de mortalidade. Além disso, existe uma franja da população cada vez mais idosa que não resiste a fenómenos climatéricos extremos.

Cozinca

Freguesia Óbitos 2017 Óbitos 2014 Variação (%)
Águas Santas 208 176 18,18
Castêlo da Maia 148 106 39,62
Cidade da Maia 283 230 23,04
Folgosa 23 30 -23,33
Milheirós 47 37 27,03
Moreira 98 79 24,05
Nogueira e Silva Escura 56 42 33,33
Pedrouços 147 105 40,00
São Pedro Fins 21 15 40,00
Vila Nova da Telha 64 37 72,97
Segundo o Diário de Notícias, 2018 deverá ser o ano com mais mortes de sempre em Portugal, o que leva a crer que o mesmo seja aplicável à Maia e como tal o número de óbitos na Maia deverá apresentar um novo máximo.

Um estudo do Institute for Health Metrics and Evaluation, financiado pela Fundação Bill e Melinda Gates e publicado em outubro, mostra que Portugal vai dar um salto na esperança média de vida, da 23ª para a 5ª posição, numa tabela com 195 países que em 2040 será liderada pelo outro país ibérico, a Espanha. Portugal será mesmo o que mais aumenta a esperança média de vida entre os países desenvolvidos, passando dos 81 para os 84,5 anos, apenas 1,3 anos atrás dos espanhóis.

COMENTE

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem o NOTÍCIAS MAIA, jornal digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O NOTÍCIAS MAIA é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler o NOTÍCIAS MAIA, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar o NOTÍCIAS MAIA - e só demora um minuto. Obrigado.